Pizza passo-a-passo

IMG_1312

Fazer pizza em casa é fácil e é bom.Ainda que algumas vezes se vá ao sítio de sempre para comer uma boa pizza, nem sempre apetece sair de casa, gastar dinheiro extra, por isso faço muitas vezes pizza em casa e todos gostam.

IMG_1308

Uso a mesma receita vezes sem conta pois é muito fácil, sai sempre bem e já a sei de cor. Boa semana.

pizza pp

Ingredientes: 210gr de farinha sem fermento, uso Espiga T65; 120ml de água; 10gr de azeite; 10gr de mel; pitada de sal fino; 5gr de fermento seco.

*Esta ficou ligeiramente mais alta pois a farinha acabou e tive que completar com farinha para bolos, que em hora de aperto resolve o problema 🙂

  1. Ligar o forno a 50ºC;
  2. Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar;
  3. Levar ao microondas para amornar a água+mel+azeite, abrir uma cova na farinha e deitar a mistura morna;
  4. Colocar os ganchos de amassar na batedeira;
  5. Misturar bem até obter uma bola homogénea e a massa despegar das paredes da taça;
  6. Com as mãos amassar mais um pouco até obter uma massa lisa;
  7. Untar a bola de massa com um fio de azeite – evite que a massa seque enquanto leveda;
  8. Tapar a taça e colocar no forno ligado previamente a 50ºC durante 15/20m;
  9. Se massa já tiver duplicado de volume está pronta a ser trabalhada, retirar do forno e aumentar a temperatura para 200ºC;
  10. Untar levemente a bancada, e, com a ajuda com rolo estender a massa do tamanho pretendido;
  11. Colocar no tabuleiro que vai ao forno e picar o fundo da massa – evita que a massa levante durante a cozedura;
  12. Pincelar com ketchup a gosto;
  13. Guarnecer com os ingredientes que apetecer ou tiver disponíveis;
  14. Levar ao forno até o queijo dourar, retirar e deixar arrefecer um pouco numa rede.
  15. Se sobrar massa pode-se congelar ou guardar no frigorífico durante 1 semana. Para refrigerar apenas untar levemente película aderente com azeite e colocar a massa, enrolando e não apertando muito pois a massa irá levedar. Se optar por congelar basta seguir o mesmo procedimento anterior mas colocar a massa em sacos zip.
Anúncios

Uma Espécie de Pizza num Dia de Reecontros

Pelas mais variadas razões fui deixando para trás as pessoas, amigos, se é que os posso chamar assim, que ia conhecendo pelas terras onde vivi. Nunca tive muito tempo para criar laços, e, as amizades precisam efectivamente de ser regadas. É complicado andar de escola em escola. Chegar, integrar, conhecer e dar-se a conhecer. O acolhimento nem sempre era fácil e passado um tempo optei pelo mais fácil. Não me prender demasiado pois sabia que mais cedo ou mais tarde ia por esses caminhos de Portugal fora. E, não. Não sou de etnia cigana mas quase que o podia ser devido a algumas semelhanças. Não tenho amigos desde sempre, amizades de 20 anos de existência. No entanto, num determinado momento da minha vida soube que havia ganho alguns para sempre e isso foi o mais importante. A universidade foi um ponto de viragem na minha vida e vivi intensamente tudo a que tinha direito. Pelo meio conheci pessoas que partilhavam um mesmo objectivo final. Existe algo inexplicável nas relações de se criam neste mundo. Umas ficam para sempre, outras tornam-se insignificantes e ainda há aquelas que acabam por se cruzar connosco por algum motivo. Hoje foi dia de rever as amigas do para sempre. Foi dia de conhecer mais uma menina que nasceu. E foi bom. É-o sempre, e, o tempo corre depressa demais para tanto que se quer dizer. E sabemos que tudo mudou. Que o tempo das agora mães é medido de outra forma. E, ainda assim, descobrir por acaso, que, vamos todas ao mesmo concerto. A vida encarregou-se  de nos proporcionar um momento que se adivinha delicioso. E eu, só de pensar nesse dia sorrio.

Depois de uma tarde de brincadeira e algumas birras há fome e um simples pedido. Depois do banho olho as horas… 10 da noite. E, faço pizza. Daquelas rápidas sem tempo de levedação. E, estava boa. Modéstia à parte, esta receita sai sempre bem. Sabe sempre bem. Tal como estes momentos em que parece que o tempo nada mudou. Afinal, a amizade está lá.

Ingredientes: 1,5 cup de farinha T55; 50ml de vaqueiro líquida; 1 colher de sobremesa de café de fermento Royal – dos bolos; 1 ovo; 60ml de água

*Copo medidor de 250ml

Colocar numa taça e amassar tudo até obter uma massa que não se cole às mãos. Se necessário adicionar um pouco mais de farinha.

Colocar uma frigideira anti-aderente no fogão em lume baixo e tenha à mão uma tampa com o mesmo diâmetro da frigideira.

Esticar com o rolo, abrir um disco bem fino e picar o fundo com um garfo, e, com a tampa marcar o tamanho do disco da pizza. Fica perfeito, bem redondinho.

Aumentar o lume para médio e colocar o disco de massa. Tapar e deixar cozinhar cerca de 3m de 1 lado.

Quando voltar o disco aproveite rechear com o que mais lhe aprouver e tape de novo durante cerca de 3m para cozinhar do outro lado e dar uma cor no recheio.

Congelar Massa para Pizza

É sem dúvida muito prático. Sair, sem muitas preocupações para o almoço. Deixar a descongelar à temperatura ambiente. Regressar. Ligar o forno a 200ºC. Estender a massa. Picar. Levar ao forno 5m. Rechear a gosto. Volta ao forno até dourar a gosto.

Fica uma massa muito fácil de trabalhar, e, muito importante, não há farinha por todo o lado. Receita da massa AQUI. Basta aumentar os ingredientes, se pretender, e depois de a massa levedar, retirar o ar e guardar num saco com fecho para congelação.

Bom fim-de-semana.

Farinha para Bolos…

Quando me comprometo faço de tudo para não falhar. Prova disso é esta pizza, e porquê perguntar-se-ão neste momento? Pois bem, não tinha farinha T65, apenas farinha para bolos com fermento. Procedi como habitualmente, segui a receita e ninguém diria que era farinha para bolos, ah e com fermento.

A receita é a que uso desde sempre apenas usei um tipo de farinha diferente. Não há que deixar de comer e fazer pizza porque a farinha usual acabou. Não falhei com o prometido e agradou a todos, ou a fome era muita…

Ingredientes:
120ml de água morna
210gr de farinha para bolos com fermento
6gr de fermento seco
Pitada de sal
10ml de azeite
10ml de mel

Colocar tudo numa taça e com a ajuda da batedeira, e os ganchos colocados, bater tudo bem até a massa descolar das paredes da taça. Tapar com um pano e deixar no forno ligado a 50ºC durante 15m. Retirar para a pedra enfarinhada, esticar e rechear a gosto. Depois vai ao forno pré-aquecido nos 200ºC até dourar.

Pizza de Frigideira ou na Sertã

Conheço quem não faça pizza porque:

  • Não tem rolo
  • Não sabe fazer e acha melhor comprar feita
  • Gasta luz e a luz está cara, isto para fornos eléctricos claro está
  • Engorda – olha eu aqui nesta opção
  • Dá preguiça esperar que a massa cresça
  • A cozinha fica virada do avesso e toda suja de farinha

Pára tudo. Esqueçam todos os motivos e experimentem. Se é leitor assíduo do Panelaterapia talvez tenham ficado tão surpreendidos com esta forma de fazer pizza, ou, talvez não. Para mim é novidade e tive que experimentar no mesmo dia. Aproveitei para fazer pesquisas sobre a dita cuja, mas pelos vistos já é bem conhecida, eu é que já fui tarde, ou não.

Agora dou-vos alguns motivos para experimentarem se ainda não o fizeram:

  • Se não têm rolo uma garrafa de vidro resolve o problema
  • É tão fácil de fazer que não vai anotar mais para comprar
  • Gasta gás mas não sendo luz talvez a nível psicológico faça efeito
  • Engorda é ficar a desejar e comer a primeira bola de berlim que aparecer à frente
  • Não tem tempo de espera para crescer
  • Pouco se suja a cozinha
Receita adaptada do Panelaterapia e de outros mais que li
Ingredientes: Copo medidor de 250ml – rendeu 3 pizzas médias
1,5 cup de farinha T55
50ml de vaqueiro líquida
1 colher de sobremesa de fermento Royal – sim o dos bolos
1 ovo
60ml de água
 
Colocar numa taça e amassar tudo até obter uma massa que não se cole às mãos. Se necessário adicionar um pouco mais de farinha.
Colocar uma frigideira anti-aderente no fogão em lume baixo e tenha à mão uma tampa com o mesmo diâmetro da frigideira.
Esticar com o rolo, abrir um disco bem fino, não precisei polvilhar a bancada com farinha -ufa menos lixo- e, com a tampa marcar o tamanho do disco da pizza. Fica perfeito, bem redondinho.
Aumentar o lume para médio e colocar o disco de massa. Tapar e deixar cozinhar cerca de 3m de 1 lado.
Quando voltar o disco aproveite rechear com o que mais lhe aprouver e tape de novo durante cerca de 3m para cozinhar do outro lado e dar uma cor no recheio.
 

Depois desta descoberta não sei quando voltarei a repetir a “minha receita de pizza”. Esta massa fica fina e crocante como se gosta cá em casa. À primeira vista poderá parecer um wrap mas não é. Não dá para enrolar, fica um disco de massa perfeito e estaladiço.

Solta o Cachorro… Light

Mais uma vez a minha velha receita de pizza, minha como quem diz, a que tenho há bastante tempo e nunca falha, revelou ser a companheira ideal para eu soltar os cachorros. Deliciosos e muito, mas muito, rápidos, e, fáceis de fazer. Cerca de 45m é quanto basta para soltar os cachorros na mesa.

A receita abaixo rende 6 cachorros do tamanho das salsichas grandes tipo “Hot Dog”.

Ingredientes para a Massa:
210gr de farinha T65
Pitada de sal fino
11gr de fermento seco
15ml de azeite
15ml de mel
110ml de água morna
 

Colocar todos os ingredientes numa taça, colocar os ganchos na batedeira e amassar até se descolar das paredes da taça. Polvilhar com farinha e deixar levedar 15m no forno a 50º. Aumentar a temperatura para os 200ºC e retirar a massa e amassar para tirar o ar que ganhou. Dividir em porções iguais e esticar na pedra enfarinhada dando-lhe o formato oval e do comprimento da salsicha.

Pincelar com um pouco de Ketchup Light, polvilhar com queijo e colocar a salsicha. Enrolar e já está. Vai ao forno cerca de 15-20m. Deixar arrefecer numa rede de preferência. Eu não consegui, a primeira dentada tinha que ser minha. Comi 2 e já sei que amanhã vou pensar neles quando as pernas doerem e eu começar a suar. Mas soube tão bem…

Baguete de Fiambre e Queijo

Depois de ter feito a pizza enrolada, peguei de novo na ideia e fiz estas espécies de baguetes enroladas de fiambre e queijo que muito foram apreciadas pelas mais pequenas. As quantidades que aqui indico dão para 2 baguetes com cerca de 25cm cada. Desta vez alterei a quantidade de fermento, usei apenas 6gr, mas o tempo de levedação no forno foi de 25m. Mas nada que não se aguente.
Ingredientes:
210gr de farinha T65
120ml de água morna
15ml de azeite
15ml de mel
6gr de fermento seco
  • Colocar a farinha e o fermento numa taça e misturar.
  • Colocar todos os restantes ingredientes por cima. Colocar os ganchos na batedeira e misturar tudo até formar uma bola e a massa se solte das laterais.
  • Tapar com um pano e levar ao forno a 50ºC durante 25m. Durante este tempo a massa já duplicou o tamanho.
  • Retirar a taça a aumentar a temperatura para is 220ºC.
  • Enfarinhar a pedra, colocar a massa e retirar o ar. Dividir em duas bolas. Esticar cada uma e dar o formato rectangular. Pincelei com ketchup, polvilhei com oregãos, coloquei queijo ralado e em cima fatias de fiambre de frango.
  • Enrolei como se fosse uma torta e coloquei no forno cerca de 15m, até estar dourada a gosto. Deixar arrefecer na rede e voilá, um lanchinho delicioso ou para depois da sopinha 🙂 a criançada vai adorar.

Pizza Enrolada

Ultimamente as pizzas cá em casa têm sido feitas com a massa do Artisan Bread mas por vezes acontece a massa acabar. Ontem recebo uma mensagem – “Podes-me fazer uma pizza das tuas?” – Claro que sim, e lá fui eu pegar na velha receita americana de pizza, que é rápida de preparar e num instante está na mesa. Ultimamente ando com vontade de fazer tudo diferente do habitual e como já tinha visto em alguns blogues pizza às fatias fiz algo parecido. Não ficaram propriamente fatias mas antes com cara de pão com chouriço, pelo menos foi o que disse quem comeu. Eu confesso que lhe dei uma trinca e fiquei espantada como nunca tinha feito isto antes.
Ingredientes:
210gr de farinha T65
120ml de água morna
15ml de azeite
15ml de mel
11gr de fermento seco
Preparação:
  1. Colocar a farinha e o fermento numa taça e misturar.
  2. Colocar todos os restantes ingredientes por cima. Colocar os ganchos na batedeira e misturar tudo até formar uma bola e a massa se solte das laterais.
  3. Tapar com um pano e levar ao forno a 50ºC durante 15m. Durante este tempo a massa já duplicou o tamanho.
  4. Retirar a taça a aumentar a temperatura para is 220ºC.
  5. Enfarinhar a pedra, colocar a massa e retirar o ar. Dividir em duas bolas. Esticar cada uma e dar o formato rectangular. Pincelei com ketchup, polvilhei com oregãos, coloquei queijo ralado e em cima rodelas de chourição.
  6. Enrolei como se fosse uma torta e coloquei no forno cerca de 15m, até estar dourada a gosto. Deixar arrefecer na rede e voilá, um petisco delicioso.
Nota: Esta massa é a minha preferida, não enche a boca, fica fina e levemente crocante. Ora façam lá e depois digam se não é muito rápida de preparar, e amassar.

Base de Pizza com Artisan Bread

Mais uma utilização diferente para a massa do pão Artisan Bread. A massa fica bem crocante e com aquele ar de pizza de forno de lenha. Como eu gosto desta massa.
Lá fui eu rumo à minha caixa plástica que estava no frigorífico, tirei uma bola de massa, enfarinhei bem as mãos e a bancada e estiquei-a o mais fino que consegui. Depois forrei a forma da pizza com ela e piquei o fundo com um garfo e deixei-a repousar 15m. Liguei o forno a 230ºC e tratei do recheio. Passados os 15m foi só colocar o molho de tomate na base e depois os restantes ingredientes e lá foi ela direitinha ao forno cerca de 15m. Depois… bem depois foi só comer, que estava deliciosa, e sim, a massa fez toda a diferença.  Fina e bem crocante mesmo como gostamos cá em casa. As mais pequenas chamaram-lhe pão e comeram-na cheia de vontade. O recheio foi quase todo para o lado, ficaram-se pelas fatias de cebola , salsichas e  pelos cogumelos. Aconselho vivamente.

Rolling Pizza

Depois de ter visto a receita da Elsa pûs a mfp a trabalhar e o resultado é simplesmente do melhor. Para a próxima terei apenas que não me descuidar com o tempo pois gosto das pizzas menos tostadas mas apesar disso esta massa é uma verdadeira delícia. Fiquei fã.
 
Ingredientes:
Quantidades para 1 pizza média
100gr de água
1 colher de sopa de azeite
1 colher de sopa de leite em pó
1 colher de sopa de açúcar
200gr de farinha T55
1 colher de chá de oregãos
5gr de fermento seco
Preparação: Colocar todos os ingredientes pela ordem acima na mfp e escolher o programa que apenas amassa. Findo o tempo colocar a massa na bancada previamente untada com um pouco de azeite. Esticar a massa e forrar a forma da pizza. Esticar os rebordos e rechear em toda a volta com queijo ralado. Dobrar para dentro a massa pressionando contra a base de modo a formar um tubo ao redor da forma. Pincelar com azeite e deixar levedar 30m dentro do forno apenas com a luz acesa. Findo o tempo picar o fundo com um garfo e rechear com o que mais apetecer. Pré-aquecer o forno a 200ºC e deixar dourar a gosto.
Gostei muito desta massa e principalmente de lhe ter feito o tubinho de queijo em toda a volta, ficou uma mistura entre o macio e o crocante, mesmo a lembrar a rolling pizza. Só que o o jeitoso colou-se à massa e eu estava à espera de ter um tubo cheio de queijo e não tive. Alguém me sabe dizer qual o queijo mais indicado para fazer esta obra de arte em toda a volta?

Massa de Pizza – 2 sugestões

Hoje venho dar duas sugestões para acrescentar sabor à massa da pizza.
Provavelmente já não será novidade, mas para mim foi e agora tenho repetido. Costumo fazer pizzas com alguma regularidade mas, como se costuma dizer, “o segredo está na massa” daí não achar relevante colocar pizzas pois o recheio será sempre ao critério de cada um. A minha receita de massa de eleição é fina e ligeiramente crocante e podem encontrá-la aqui. No entanto pode-se sempre enriquecer o sabor da massa com alho picado fresco, parmesão e mesmo com temperos secos de alho, salsa, cebola e o que mais apetecer. Basta uma colher e a massa fica maravilhosa.
Caso prefiram uma versão integral basta substituir a farinha normal por farinha integral. Eu experimentei e gostei muito do sabor. No entanto achei que a farinha integral absorve mais água do que a normal, ou seja, a mesma quantidade de farinha normal dá-me para duas pizzas médias e com a mesma quantidade de farinha integral apenas fiz uma. Experimentei com a integral da Nacional mas tenho que tentar com outra marca.