Conta-me Como Foi… Julho

E assim me dou conta de como os meses têm passado rápido, ou talvez não. Julho é sem dúvida rei dos aniversários. 3 nos últimos 11 do mês, incluindo o meu. Para comemorar um dia nunca antes apreciado fiz um bolo de chocolate, decadente, simplesmente chocolate. Fiz as pazes com o mundo e sobretudo comigo, e, isso reflectiu-me na minha maneira de estar, de pensar, de agir e até na balança. A minha mente e o meu corpo têm agradecido e a minha alma também, sinto-me infinitamente melhor. Continuo a incluir os batidos na minha alimentação e fiz um crumble de tomate que já foi repetido vezes sem conta de tão bom que é. Houve ainda tempo para passeios a 4, muitos banhos, chinelos poeirentos e areia para limpar. As minhas companheiras de sempre, as minhas sapatilhas, sucumbiram ao desgaste, mas pedi como prenda de aniversário umas outras que me fazem voar. Houve as peripécias do costume que nascem entre seres que já cá estão e outros que procuram um lugar. Houve nervos à flôr da pele, choros, mas também alegrias. A amizade também teve lugar neste meu mês e mostrou-me que neste mundo das novas tecnologias nem tudo é mau se ambas as partes agirem de forma sincera.

 Novos desafios se avizinham e eu só espero estar à altura de os enfrentar. Um obrigado a quem por aqui passa.

Conta-me Como Foi… Junho

O mês de Junho marca o início do Verão, se bem que este ano chegou meio tímido e eu chego atrasada no meu Conta-me Como Foi. Fazer estes posts tem sido divertido, e, bastante introspectivo, pois permite-me sempre fazer uma retrospectiva sobre o que fiz, como e porque. Temos tido um Verão Primaveril com contornos Outonais que convida a passeios ao ar livre, e,  por entre pedaços rasgados de mar ou por florestas mágicas adentro, o tempo tem sido perfeito para momentos em família. Ainda assim, a Natureza brinda-nos com cores próprias da estação e as saladas não têm faltado na minha mesa. Os batidos entraram em força na minha alimentação, e, mesmo não gostando de bananas, o batido de banana é o meu preferido. Repensei toda a minha alimentação, e, mudei para melhor e novos ingredientes passaram a a fazer parte desta nova forma de estar e comer, e, tem-se revelado uma supresa muito saborosa e saudável.  Os banhos foram tímidos e marcados por águas frias. Quebrei a barreira dos 60kg e tenho-me mantido longe dela. Há dias alguém escreveu: ” Hoje em dia não me permito a ultrapassar mais de 3kg de excesso, este é o meu limite.”

Agora vou-me ausentar mais um bocadinho que tenho um bolo de chocolate para fazer. Há um aniversário cá em casa e alguém vai pecar. Desculpem a minha ausência nas vossas cozinhas, mas só falta mais um bocadinho. Obrigado por continuarem desse lado.

Conta-me Como Foi… Maio

Este foi o meu mês de Maio em fotos. E o vosso como foi?

O mês do dia da Mãe com um significado que ultrapassou o simbolismo do dia. Um mês em que fui testada e vencida por 2 seres de palmo e meio, e, aprendi que ser mãe é também perder, e, há que saber perder. Um mês com dias quentes na primeira semana, 36ºC, e muitos banhos ao entardecer. Os batidos entraram em força e vieram para ficar. As minhas companheiras de corrida, além das de carne e osso, as minhas sapatilhas, que me têm feito companhia nesta luta para perder peso e emagrecer… são só mais 4kg, aguentem-se meninas 🙂

Descobri as maravilhas dos gelados de fruta e rendi-me ao gelado de banana. Introduzi as tesouras na “educação escolar” e depressa descobri que não era só o cabelo da boneca que estava no chão…

Fiz um bolo de maçã e banana que adorei, aliás, bolos de maçã nunca são demais. No almoço do dia da Mãe a sobremesa foi uma tarte de leite creme e morangos que fez as delícias de todos.  Para saber mais sobre o Mês em Fotos clicar AQUI.

Bom fim-de-semana a todos/as os que me acompanham.