Scones, porque sim

6 longos meses sem postar qualquer artigo e ainda assim houve nesta semana quem se juntasse aos amigos na página do facebook.

Porque sim.

Scones

150gr branca de neve

100gr farinha sem fermento tipo 55

30gr de manteiga em pedaços

Colher de café de fermento para bolos

125ml de leite + 70ml água

Aquecer o forno a 210C. Num processador colocar as farinha, fermento e manteiga. Pulsar até estar bem ligado. Colocar numa taça larga e abrir cova ao centro. Colocar aos poucos a água misturada com o leite e com um garfo ir amassando. Quando terminar o líquido termine de amassar dando forma à massa. Não amassar demais, apenas dar forma.

Forrar um tabuleiro com papel vegetal. Colocar a bola de massa em cima e com a ajuda das mãos moldar um círculo.

Com um cortador redondo ir fazendo pequenos discos. Pincelar com um pouco de leite e levar ao forno cerca de 14m ou até estarem dourados em cima.

Comer mornos.

Sabem aquela receita que andamos sempre à espera que apareça? Pois bem, encontrei.

Até breve

Anúncios

Salmão… Para aqueles dias

Salmão no forno fácil

Para aqueles dias mais atarefados e para os outros também.

Faz bem, sabe sempre bem, e o forno ligado nestes dias torna tudo ainda melhor.

Salmão no Forno

Numa travessa colocar azeite, alhos esmagados e umas pedrinhas de sal.

Colocar o salmão e temperar a gosto. Eu uso sempre um tempero da Margão de ervas que dá um sabor fantástico ao peixe.

Depois é só colocar no forno pré-aquecido a 180 C e deixar cozinhar cerca de 15/20 minutos dependendo do tamanho dos lombos.

Convém ir vigiando para que não fique seco.

Até breve

Coelho e Cenouras

IMG_2300

Ironia do destino juntar no mesmo tacho coelho e cenouras. Curiosamente ficam lindamente juntos.

Completamente viciada na mistura da Margão – Alho e Ervas Aromáticas  , vai bem com tudo e no coelho não podia faltar.

Se ficava bem sem este tempero? Talvez, mas, desde que veio cá para casa dá nova vida aos pratos e somos inseparáveis.

Coelho com Cenouras e mais uns pózinhos

1 coelho partidos em pedaços

Tempero da Margão – alho e ervas aromáticas

3 dentes de alho grandes e esmagados

pimentão doce

1 cebola grande

250ml de cerveja + 250ml água

azeite e sal qb

coentros

Temperar o coelho com sal e Margão e deixar repousar 30m. Descascar cenouras e cortar em palitos grossos.

Numa frigideira larga colocar azeite e os alhos esmagados. Assim que estalarem colocar o coelho e deixar dourar cerca de 3 a 4 minutos de cada lado voltando-o apenas 1 vez.

Num tacho – usei panela de pressão – colocar azeite e a cebola e deixar refogar até esta estar macia. Adicionar o coelho e deixar alourar mais um pouco envolvido na cebola.

Na frigideira onde se dourou o coelho salteiam-se previamente as cenouras que depois de juntam ao coelho.

Colocam-se 250ml de cerveja e depois de levantar fervura aguarda-se cerca de 3 minutos. Findo este tempo junta-se a água.

Coze em pressão 20m. Caso fique com água a mais tira-se a panela e deixa-se reduzir o molho por mais 5 a 8 minutos.

Servir com coentros frescos picados.

Fica delicioso e é muito fácil de preparar. As cenouras ganham outro sabor, assim como o coelho, sendo salteados antes de ir para a panela.

Até breve e boas férias se for esse o caso.

Leite creme com Banana

Domingo. Almoço tardio depois da praia. Bananas maduras e leite creme. Tão simples e tão bom.

2 bananas maduras

3 gemas

1/2 litro de leite

35gr Maizena

35gr açúcar

casca de limão qb

Colocar o leite e a casca de limão num tacho e deixar levantar fervura.
Numa taça colocar o açúcar e as gemas. Com a vara de arames misturar bem. De seguida colocar a farinha e voltar a misturar bem. Adicionar o leite quente aos poucos tendo cuidado de mexer sempre para não ficar com ovos mexidos. Voltar a colocar a mistura no tacho e em lume brando mexer sempre até engrossar. Colocar numa taça e polvilhar com bolacha picada. Depois de arrefecer guardar no frio e servir bem fresco.

Bem bom. Até breve.

Canjinha de Ovo

IMG_5659Sem grandes complicações ou outras preparações do género. Canjinha de ovo que faz tão bem quanto sabe. Arrisco mesmo a dizer que saberá melhor 🙂

Num tacho colocar água, sal, alhos esmagados e deixar levantar fervura. Após a fervura adicionar um fio de azeite e massinhas à escolha. Quando as massinhas estiverem cozidas adicionar os ovos batidos em fio e mexer com um garfo até cozinharem. Polvilhar com coentros frescos picados e deixar que o calor aconchegue o estômago e reconforte o corpo.

Até breve.

Das Mini Férias e das Comidas…

Umas mini férias com 6 meses no tempo. A primeira viagem de avião a 4. Dias que passaram depressa demais para tanto que há para se ver e fazer. Pelo meio as birras do costume, de pequenas e grandes. Disneyland Paris aqui vamos nós.

IMG_3618

Chegamos uma segunda-feira de manhã e voltamos numa quarta-feira depois do almoço. Alguns divertimentos estavam fechados, com muita pena minha.

Há muito para explorar. Diria que no mínimo são precisos 2 dias inteiros para se poder ver e andar em tudo quanto é diversão 🙂 e nós não conseguimos andar em todos.

Assim que entramos dentro do recinto sentimos que estamos numa mini cidade americana dentro da Europa. A recriação de cenários e espaços existentes é surpreendente.

IMG_3874

IMG_3597

IMG_3880

IMG_3600

Na última noite assistimos a um típico show de índios e cowboys americanos e cavalos. O espectáculo decorre dentro de uma arena onde em cada degrau ficam as mesas corridas que dão a volta à área. A comida servida durante o jantar é bem ao estilo american way. Havia frango assado e pianos besuntados em barbecue sauce. Tudo isto servido por empregados que carregavam os tabuleiros ao pescoço, como se estivéssemos num jogo de basebol ou futebol americano.

IMG_3855

IMG_3838

IMG_3842

IMG_3854

Ficamos no Disney Hotel mesmo à entrada do parque. A recepção e os corredores do hotel têm a imponência a que os filmes americanos me habituaram. No entanto, os quartos pecam pela sua reduzida dimensão e pela cama minúscula, que deveria ser king size para combinar melhor com toda aquela grandiosidade inicial.

IMG_3540

Há alcatifa por todo o lado, aliás deve ser mesmo um vício americano pois nos filmes vejo-a constantemente, nos quartos, corredores, salas de estar e refeição, lojas, enfim, só não a vi nas casas de banho.

IMG_3539

IMG_3605

IMG_3871

Enquanto deambulamos pelas ruas em modo a dormir-acordado-stressado passamos pelas típicas lojinhas e restaurantes. Vejamos a lista de maravilhas culinárias, pizzas congeladas que aquecem nos micro-ondas, cup-cakes e cookies gigantes a preços astronómicos para a parca qualidade que apresentam, hot-dogs em modo fast food, saladas embaladas sem pinga de sabor e água que sabe tão bem quanto a que muitas vezes se bebe em Espanha.

Salve-se o pequeno-almoço onde há ovos, fruta, iogurtes e aqueles croissants ainda quentes pelos quais vale a pena esquecer a linha durante estes dias. Tirando este raro momento do dia tudo se resume a fritos e fast-food. 

Mas se a comida deixa muito a desejar, e nos faz pensar que se as princesas a comessem todos os dias não seriam tão delgadas quanto as vendem, o mundo de diversão que há a explorar faz-nos sonhar e querer experimentar tudo, sim nesses dias podemos ser o que quisermos.

O recinto divide-se em áreas distintas e com temas diferentes:

Fantasyland – como indica o nome é nessa área que se podem encontrar todos os cenários e diversões dos grandes clássicos da Disney, sendo que o palácio da Bela Adormecida é a imagem de marca da Disney. Por lá se encontram também o Dumbo, O País do Conto de Fadas, Pinóquio, entre outros.

IMG_3555

IMG_3647

IMG_3574

IMG_3565

Adventureland – nesta área podemos encontrar o Pirata das Caraíbas, Aladino, O Barco dos Piratas e até mesmo a caveira que brota água e que faz parte de desenhos animados como a Sininho e o Capitão Gancho

IMG_3745

IMG_3563

Frontierland – aqui podemos encontrar o verdadeiro oeste americano, a casa assombrada 🙂 uma montanha russa e até mesmo um porto onde está o grande Molly que nos leva a viajar durante cerca de 15-20m por um pequeno lago, bem a fazer lembrar o Tom Sawyer (apesar deste nada ter a ver com a Disney).

IMG_3702

IMG_3669

IMG_3684

IMG_3711

IMG_3724

Discoveryland – aqui a diversão é mais voltada para os meninos mas isso não me impediu de entrar no pavilhão do Buzz Lightyear 2 vezes, aliás dos meus divertimentos favoritos onde sentados em pequenas carruagens temos que acertar em vários objectos com um laser vindo da pistola do Buzz. Também por aqui está o capitão Nemo, um visita à Guerra das Estrelas com direito a viagem no espaço e ainda uma pista de carros onde os mais pequenos, de acordo com a idade, podem eles mesmos conduzir um carro 🙂

IMG_3764

IMG_3771

Para quem aprecia passeios num comboio, a fazer lembrar os bem antigos movidos a carvão, existe um que dá a volta ao parque sendo que tem várias estações espalhadas. Vale a pena a viagem, pois além de uma perspectiva diferente do parque dá um jeitão quando as pernas já estão cansadas e temos que fazer o caminho de volta.

IMG_3778

IMG_3787

IMG_3791

Nesta parte do parque existem inúmeras opções de divertimento para todas as idade e gostos. Há vários divertimentos compostos por carruagens, sob carris ou pequenos cursos de água, com mais ou menos luz e que nos podem arrepiar, assustar ou fazer rir e querer repetir. A parada da Disney é um dos momentos altos do dia bem como o espectáculo de fogo de artifício, em tudo igual ao que mostram os filmes quando começam, fabuloso e dos quais não tenho registo pois a bateria não aguentou.

Devido às filas que podem haver e dependo da forma como adquiriram os bilhetes, se por exemplo têm aquilo a que se chama fast-pass , aconselho a que os deixem para os divertimentos mais concorridos pois este tipo de ingresso dá para nos colocarmos numa fila menos e mais rápida.

A outra parte do parque diria que é mais para os graúdos, isto no que toca a divertimentos, pois nem todos podem ser frequentados por crianças com altura inferior a 1.02m ou quem é susceptível de doenças de coração. Digo isto pois existem divertimentos que elevam a adrenalina a um expoente máximo, como por exemplo a queda livre num elevador de um hotel assombrado ou num divertimento que se assemelha a uma carapaça de tartaruga e que vem a pique 🙂  Sou suspeita mas adoro este tipo de emoções.

Falo então do recinto da Walt Disney Studios – aqui nem tudo é mais direccionado para os crescidos pois é neste local onde estão os cinemas que passam vários filmes e espectáculos durante o dia, incluindo uma perseguição ao vivo e conhecer o famoso Faísca ou até mesmo ir a Hollywood.

IMG_3815

IMG_3821

IMG_3937

Há ainda a parada da Disney, o momento onde vi as miúdas completamente extasiadas e histéricas ao verem as suas personagens desfilar mesmo à frente dos seus olhos.

IMG_3958

Podia ter feito um post mais pequeno, pois podia, mas não creio que fosse a mesma coisa.

Para quem pensar fazer um passeio em família até lá vale bem a pena e aqui deixo umas dicas que vos poderão ser úteis:

  • A primeira coisa é fazerem uma boa pesquisa sobre ofertas e preços pois nem sempre as agências de viagens os têm. Nós fizemos a compra através do site da Disney no UK e foi mais barato que as outras ofertas e promoções que por aí vimos;
  • Vejam a temperatura, pois a diferença do nosso país para lá pode atingir facilmente menos 10ºC;
  • Fomos em Março e apesar de alguns divertimentos estarem fechados para manutenções achei que foi uma boa altura e sem grandes tropelias e multidões, se bem que havia que bastassse;
  • Não esperem encontrar boa comida no recinto ou água porque isso é pura “fantasia” – ou então escapou-me um bom sítio durante a visita;
  • Partimos de Lisboa e fomos na TAP, a viagem foi rápida e sem sobressaltos. O avião aterra no aeroporto de Orly onde existe uma paragem do autocarro que nos leva para a Disney. Os franceses primam pela simpatia, atravessei o aeroporto todo e ninguém percebia inglês.  Não fosse o meu francês de escola e ainda hoje andava à procura do número da paragem.

Por último, façam a mala convictos que de que ao chegar ao parque irão deixar o lado sério e o peso de ser adulto e divertirem-se à grande 😉

Até breve.

Tortilha de Frango e Cenoura

IMG_4463.1A modos que o dia promete muita ronha, céu cinzento e algumas birras pelo meio, o almoço vai ser algo do género e já previamente aprovado pela menina dos pedidos.

Assim sendo hoje é dia de tortilha.

Tortilha de Frango e Cenoura

Ligar o forno a 200ºC. Ralar batatas e cenouras q.b. Numa frigideira colocar azeite e alhos e saltear tudo até estar cozinhado, cerca de 5 a 8 minutos. Bater uns ovos com sobras de frango cozido, ou outras. Untar uma tarteira e colocar as batatas no fundo. Depois colocar a mistura dos ovos e da carne. Levar ao forno até os ovos cozinharem e ganharem cor, cerca de 10m.

Até breve e bom domingo.

A Mentira da Quinoa

IMG_4629.1

A mentira não deveria nunca ser dita, mesmo quando dizemos que é por uma boa causa. Não acredito muito nesse ditado e, ainda assim, acabei por mentir “por uma boa causa”. Gosto de quinoa. Gosto de variar e gosto do seu sabor. Da versatilidade e da facilidade com que se faz. As miúdas depressa descobriram a primeira vez que era um “arroz” diferente e depressa lhe chamaram arroz de bolinhas. Não as quis contrariar e deixei-as pensar no arroz de bolinhas quando lhes disse o que era o jantar.

Achei que a comida asiática devia ter algo parecido com isto, sim, faço parte daquele grupo de pessoas, que imagino diminuto, que nunca comeu sushi ou outros do género. Que nunca foi a um restaurante Japonês ou Chinês. Curiosidade? Assemelha-se a pouco ou nenhuma apesar de me falarem maravilhas da quantidade de comida frita que por lá anda. Gostos não se discutem, diz o ditado.

Havia um lombinho de porco e só pensava em juntá-lo a couve e pimento. Assim foi. Uma combinação feliz e comida até à última bolinha. Ser criança também é deixá-las imaginar, dar nomes às coisas. Uma mentira inocente com um nome familiar. Para complicar já basta quando começamos a crescer.

Quinoa com Couve e Lombinho de Porco

Cortar o lombinho e fatias bem finas. Colocar numa frigideira com alhos esmagados e pimento amarelo aos pedaços. Assim que estalarem colocar a carne e saltear. Temperar de sal. Quando a carne estiver cozinhada juntar a couve em juliana e deixar cozinhar um pouco. Enquanto isso cozer a quinoa num pouco de água com sal. No fim adicionar a quinoa e envolver tudo. Polvilhar com coentros picados e desfrutar da simplicidade cheia de sabor.

Esparguete de Sardinha

IMG_4622.1

Em modo de sabores com história. O calor está instalado anunciando a chegada silenciosa do Verão. Não apetecem comidas morosas. Os sabores querem-se simples e descomplicados. Da gaveta tiram-se memórias de um tempo de rigorosa gestão do orçamento. Num tempo em que comia vezes sem conta esparguete com sardinha sob o olhar de admiração das colegas de casa e ouvia a pergunta do costume: “Tu não enjoas?”. Não, não enjoava e por vezes ainda lhe juntava cogumelos frescos. Que bom que ficava. De outra gaveta saem latas de sardinha. No final, tudo conspira para uma refeição cheia de sabor e boas lembranças dos tempos de estudante.

IMG_4625.1

Esparguete de Sardinha, comido até ao último fio de massa pelas mais pequenas e para repetir muito em breve. Bom, rápido e descomplicado. Que mais se pode pedir?

Esparguete de Sardinha

Esparguete q.b. e sardinhas sem pele e espinha em azeite qb. Coentros

Cozer o esparguete em água temperada de sal e um pouco de açafrão. Numa frigideira colocar a sardinha com alhos esmagados e um fio de azeite. Saltear um pouco. Juntar o esparguete depois de cozido e escorrido. Envolver tudo e polvilhar com coentros.

Desfrutar de sabores simples é palavra de ordem. Como dirá alguém que conheço “Keep it Simple”.

Boa semana e até breve.

Crepes de Banana

IMG_4072.1

Depois do salgado uma sugestão doce. E porque fim-de-semana cheira sempre a crepes ou panquecas, e cá em casa as miúdas são fãs de crepes, partilho mais uma vez a sugestão. Desta vez juntei-lhe uma banana da Madeira, daquelas bem pequeninas e docinhas. A receita é a mesma de sempre e sai sempre bem.

IMG_4076.1

 

Crepes de Banana

50gr de farinha sem fermento T55, 20gr de açúcar amarelo, 1 ovo, 125ml de leite m/g ou magro, essência de caramelo a gosto, sumo de limão q.b., 1 banana da Madeira com cerca de 80gr.

Esmagar a banana com um garfo e regar com o sumo de limão, reservar. Misturar a farinha e o açúcar. Adicionar o leite aos poucos e ir mexendo com uma vara de arames para não formar grumos. Bater ligeiramente o ovo com a essência de caramelo e juntar à banana esmagada. Adicionar a mistura líquida à farinha aos poucos e mexer bem com a vara de arames de modo a que fique uma massa bem lisa e sem grumos.

Untar levemente uma frigideira anti-aderente e colocar pequenas colheradas de massa de cada vez. Virar assim que as beiras do crepe começarem a descolar e deixar cozinhar até que ao agitar a frigideira o crepe se solte.

DICA: Depois de cozinhado colocar o crepe num prato forrado com papel absorvente. Desta forma o vapor libertado pelo crepe ainda quente vai ser absorvido pelo papel evitando que este fique demasiado mole e húmido.

Se não nos “virmos” , e até lá, votos de um excelente domingo de Páscoa e bom fim-de-semana.

Guisado de Argolas com Arroz

Guisado de Argolas

Nem sempre é fácil colocar as miúdas a comer algo que nem eu comia na idade delas, mas não desisto. Em tempos contaram-me que em França não fazem menus especiais para criança e que desde pequenos são familiarizados com toda a comida. Nunca averiguei a veracidade da informação mas em breve saberei se é verdade ou não 🙂

Começo a semana a  partilhar uma forma de fazer argolas de pota, uma gosta a outra nem por isso. Como a maioria vence a que gosta menos tem que se ir habituando à ideia.

Muito fácil e rápido de fazer, como se quer durante a semana.

Fazer um refogado com alhos e cebola picada. Adicionar a cenoura em fatias bem finas e deixar cozinhar um pouco. Juntar as argolas e temperar a gosto, uso pitada de sal, e um pouco de polpa de tomate com oregãos. Colocar um pouco de água morna e assim que levantar fervura adicionar o arroz e deixar cozer. Servir com coentros frescos picados.

Boa semana e até breve.

Bacalhau com Esparguete em 20m

Bacalhau com esparguete em 20m

Não são precisas horas intermináveis de volta do fogão para que a refeição fique perfeita. O tempo que se tira ao fogão sobra para saborear esta massinha e espreguiçar no sofá com as minhas meninas crescidas que ainda pedem miminhos, e eu dou.

Bacalhau com Esparguete em 20m

400gr de Bacalhau desfiado; alhos esmagados; cebola picada; azeite; louro; polpa de tomate a gosto – esta variedade dá um sabor muito bom à comida; esparguete express – um esparguete fino de cozedura rápida e muito bom; coentros picado qb

Cozer o bacalhau e reservar a água. Colocar o azeite, alhos e louro num tacho e deixar que os alhos comecem a estalar. Adicionar a cebola picada e deixar refogar um pouco. Adicionar o bacalhau e a polpa de tomate envolvendo o refogado bem para ganhar sabor e apurar o molho. Juntar água do bacalhau e assim que levantar fervura colocar o esparguete e deixar cozinhar. Se necessário juntar mais água, mas quente para não quebrar a cozedura. Servir com coentro picados.

Até breve e votos de uma excelente semana.

Puffs de Salsicha e Queijo

Puffs de salsicha e queijo

Um dia destes resolvi abrir o baú do blog. Andar para trás no tempo e dar mais atenção e experiências bem sucedidas que merecem voltar a ter o devido destaque. Descobri que vou aprimorando as coisas. Descobri que já me sinto confiante para me guiar pela intuição na cozinha, e isso é bom.

Estes puffs são tudo de bom. Uma excelente forma de aproveitamento e para quem aprecia ovos é ouro sobre azul 😉 Textura leve a macia. Comem-se uns atrás dos outros sem se dar conta.

puffs de salsicha e queijo

Ligar o forno a 175ºC. Colocar a farinha e os oregãos com o queijo e as salsichas às rodelas numa taça e envolver bem. Bater os ovos com o leite e adicionar à taça. Deixar repousar 10m. Forrar uma forma de muffins como formas de papel. Distribuir o preparado e levar ao forno os primeiros 10m apenas com calor em baixo e depois mais 8m com calor em cima e em baixo. Convém vigiar.

Deixar arrefecer um pouco e desenformar. Servir com uma salada.

Tenham um bom fim-de-semana.

Até breve.

Rolinhos de Perú com Mozzarella e Chourição

Rolinhos de PerúÉ impressão minha ou só apetece estar em casa e ligar o forno? Tenho cá para mim que vai haver tarde de biscoitos.

Por agora deixo a sugestão para o almoço: Rolinhos de Perú Mozzarella e Chourição

Temperar os bifes a gosto tendo o cuidado de colocar pouco sal pois o chourição já tem sal. Colocar uma frigideira com azeite e alhos esmagados em lume brando. Por cima de cada bife colocar uma fatia de queijo e depois uma de chourição. Enrolar e fechar com a ajuda de 1 palito. Quando os alhos estalarem colocar os rolinhos e ir rodando de modo a  cozinhem por igual.

Um bom domingo.

 

 

Empadão de Bacalhau

???????????????????????????????

As minhas filhas não gostam de puré. Eu, como apreciadora saudosa, vou repetindo na esperança que o dia chegue, e ele chegou. Mas como nem sempre tudo é como nos gostaríamos que fosse uma delas não gosta com bacalhau. Ainda assim, há que ver sempre o lado positivo e se desta vez foi com bacalhau para a próxima poderá ser com frango ou carne picada e o puré já pode ser feito mais do que 3 ou 4 vezes por ano.

???????????????????????????????

Em dias de Inverno, como estes que nos têm feito companhia, ligar o forno sabe sempre bem. Ainda mais quando o jantar se prepara com a mesma velocidade com que me deixei dormir no sofá com uma delas. Curiosamente, quando acordei às 22.50 questionei a que estava acordada do porquê de ela não estar a dormir connosco no sofá ao que ela me responde que estava à minha espera…

Empadão de Bacalhau

Cozer o bacalhau desfiado por cerca de 10m. Cortar as batatas em rodelas finas e cozê-las num pouco de água e leite – o suficiente até as tapar- com uma folha de louro e pitada de sal. Retirar as batatas depois de cozidas da panela e coar a água. Colocar um pouco da água coada de volta no tacho e adicionar um pouco de Vaqueiro líquida. Juntar as batatas em puré e o bacalhau, e, envolver tudo. Terminar com ovo batido e polvilhar com pão picado com alhos e coentros. Vai ao forno bem quente cerca de 5m.

Até breve.

Cotovelinhos Salteados com Ervilhas, Chouriço e Parmesão

Cotovelinhos Salteados com Ervilhas e Parmesão

Não planeio as refeições. E gosto disso. Gosto destes momentos de improviso. Gosto de me surpreender ao abrir gavetas e descobrir algo que me inspira.

Esta refeição surgiu da vontade de comer ervilhas com mais qualquer coisa…

Cotovelinhos Salteados com Ervilhas, Chouriço e Parmesão

Cozer as massinhas de cotovelos – estas para mim são de longe as melhores – em água temperada de sal no tempo indicado na embalagem, cerca de 7/8m. Colocar as ervilhas numa taça de vidro que possa ir ao microondas e cozinhas de acordo com as instruções da embalagem – cerca de 6m. Num wok colocar um fio de azeite e alhos esmagados com uma folha de louro e assim que estalarem adicionar o chouriço picado e deixar saltear. Juntar as ervilhas e saltear mais um pouco. Por adicionar os cotovelinhos já escorridos e envolver bem. Polvilhar com coentros frescos picados e com parmesão ralado.

Uma sugestão rápida e bem saborosa. Servi com ovos pochet, ou não fosse eu uma viciada.

Espero que gostem.

Uma boa semana e até breve.

Crepes de Chocolate e Canela

???????????????????????????????

 

Pedidos tantas vezes, e outras tantas comidos com a maior das satisfações. E não sobra nada. Olhando as horas, agora mesmo sabiam bem 2 ou 3 e uma chávena de chá bem quente. Tenham um bom dia.

Crepes de Chocolate e Canela

50gr de farinha T65, 125ml de leite, 1 colher de sopa rasa de chocolate em pó para o leite – Nesquik por exemplo, 1 ovo, pitada de canela em pó, 5gr de açúcar.

Misturar a farinha com o chocolate, a canela e o açúcar. Adicionar o leite aos poucos e mexer com uma vara de arames de modo a não ficarem grumos. Se verificar que ficam grumos passe a massa por um passador de rede. Por fim juntar o ovo batido e misturar bem.

Passar uma folha de papel absorvente num pouco de manteiga e untar a frigideira -este papel serve perfeitamente até terminar a massa dos crepes sem os tornar gordurosos. Depois é só ir deitando pequenas colheradas de massa de modo a obter uma camada fina e virar assim que  os rebordos começarem a descolar.

Como os crepes mais apreciados são os mini-crepes uso sempre uma mini-frigideira, daquelas de fazer ovos estrelados. Ficam perfeitos no tamanho.

Até breve.

Arroz de Bacalhau

IMG_2324

O bacalhau é Rei no arroz, e, o preferido das miúdas e já se tornou visita habitual na nossa mesa. Fácil de fazer, de comer, e, ainda podemos adiantar serviço com antecedência.

Como já vai sendo hábito, as supremas de bacalhau são uma ajuda preciosa na confecção de pratos com bacalhau. Lombos perfeitos e macios, praticamente sem espinhas 🙂

Arroz de Bacalhau

Com antecedência, ou no próprio dia, cozer as postas de bacalhau, não precisa adicionar sal. Desfiar e reservar a água da cozedura. Se fizer de véspera ter o cuidado de colocar numa caixa bem fechada e guardar no frio.

Quando for fazer o arroz é muito fácil. Fazer um refogado com cebola picada e dentes de alho. Quando estiver a cebola translúcida adicionar o arroz e fritá-lo um pouco. Temperar de sal e ir adicionando a água do bacalhau ao longo da cozedura. Se for necessário mais água juntar sempre água quente, nunca fria pois desacelera a cozedura. Cerca de 5m antes de ficar pronto adicionar o bacalhau desfiado, retificar temperos se necessário e terminar a cozedura. Servir com coentros frescos picados.

Bem bom.

Até já e bons cozinhados.

Massa Enrolada…

IMG_2359

Por vezes no meio da tarde no trabalho penso no que fazer para jantar. Hoje foi fácil, o pensamento e a execução. Fosse tudo tão simples na nossa vida e andávamos de sorriso na cara o dia todo. Mas, afinal, serão assim as coisas tão difíceis ou seremos nós que gostamos de complicar?

Hoje é dia de descomplicar. E, como os mais pequenos também têm direito de escolha pediram massa enrolada.

Massas de Espirais com Atum e Tomate

Fazer um refogado  com cebola picada, tomate, alhos e louro qb. Quando começar a ganhar corpo, a espessar, juntar o atum – para estas coisas gosto do atum ao natural, bem mais barato e fica bom – e, se apetecer, molho de tomate com oregãos. Adicionar um pouco de água quente e deixar cozinhar cerca de 10m para ganhar sabor e fazer a calda. Enquanto isso, ferver água no jarro eléctrico e colocar numa panela com um pouco de sal. Depois de as massas cozidas juntar na panela do atum. Envolver e servir com coentros frescos picados.

Bom fim-de-semana.

Até já e bons cozinhados.

Fritata de…

IMG_2229

Há quase 3 semanas que o fogão da casa está em descanso. Convites para aqui e para ali, piqueniques com amigos e horas bem passadas em grupo, e não tive tempo para comer os meus mais que tudo, os ovos.

IMG_2232

Apetites aguçados e saudosos, crianças em casa, ditaram o almoço. Fritata de batata, cenoura e salsichas de perú, com direito a grandes elogios vindos de gente miúda.

IMG_2231

Fritata

Ovos; batatas; cenouras; salsichas; coentros; alhos; azeite; queijo parmesão; tudo quanto baste.

Ralar as batatas, numa picadora com lâmina para ralar facilita mas o ralador da cenoura também deve servir. Colocar num pano e espremer a água.
Colocar azeite e alhos esmagados numa frigideira anti-aderente e assim que os alhos estalarem colocar as batatas. Temperar de sal e pimenta a gosto. Deixar cozinhar 3-4m. Colocar numa taça e reservar.

Bater os ovos com os coentros picados. Colocar um fio de azeite, se necessário, na frigideira onde se cozinharam as batatas. Por cima dos ovos colocar as batatas, a cenoura ralada, as salsichas às rodelas e o queijo parmesão. Deixar cozinhar até os ovos estarem firmes. Se necessário colocar uma tampa para ajudar a terminar a cozedura.

Servir com uma salada. Bem bom.

Uma boa semana e bons cozinhados.