Salada Low Carb de Brócolos, Couve-Flor e Pota

IMG_4669.1

O jantar de fim-de-semana foi inspirado numa sugestão da Duxa de tubos de pota.

Troquei os tubos de pota pois sou fã das argolas 🙂 Uma sugestão que combina com Verão, facilidade, economia, saúde e muito sabor.

Salada Low Carb de Brócolos, Couve-Flor e Pota

Fui preguiçosa e usei a máquina de cozer a vapor. Cortei brócolos e couve-flor q.b. e deixei cozinhar 15m. O suficiente neste método para ficarem al dente. Salteei as argolas – sem descongelar – em azeite e alhos. Temperei de sal e pimenta moída. Deixei cozinhar cerca de 2m, virando-as a metade do tempo. Coloquei os legumes numa taça e coloquei as argolas. Com o azeite temperei a salada. Juntei tomate picado e coentros e envolvi tudo. Deliciosamente fácil.

Até breve.

Anúncios

Uma Salada para dias de não Preguiça

IMG_4655.1

Para mim fazer salada nem sempre é sinónimo de preguiça. Há dias em que fico cansada só de pensar em lavar folhas de alface, secá-las, lavar e cortar tudo o resto. Ainda assim, comer salada pode parecer um acto terrivelmente simples e rápido. Para mim, depende dos dias. Para mim, mais rápido que fazer salada são os ovos, mas essa conversa fica para outro dia.

Os morangos estão no seu auge, carnudos e doces quanto baste. Perfeitos para os comer de todas as formas. Esta simples salada, que por agora é fácil 🙂 , é repetida várias vezes, mas só até ao dia em que a preguiça não me atacar.

Salada de Morangos e Queijo Fresco

Lavar e cortar todos os ingredientes.

Temperar de sal, geleia de agáve, vinagre e azeite. Um contraste delicioso entre o doce e o acre do vinagre.

Boa semana e até breve.

A Mentira da Quinoa

IMG_4629.1

A mentira não deveria nunca ser dita, mesmo quando dizemos que é por uma boa causa. Não acredito muito nesse ditado e, ainda assim, acabei por mentir “por uma boa causa”. Gosto de quinoa. Gosto de variar e gosto do seu sabor. Da versatilidade e da facilidade com que se faz. As miúdas depressa descobriram a primeira vez que era um “arroz” diferente e depressa lhe chamaram arroz de bolinhas. Não as quis contrariar e deixei-as pensar no arroz de bolinhas quando lhes disse o que era o jantar.

Achei que a comida asiática devia ter algo parecido com isto, sim, faço parte daquele grupo de pessoas, que imagino diminuto, que nunca comeu sushi ou outros do género. Que nunca foi a um restaurante Japonês ou Chinês. Curiosidade? Assemelha-se a pouco ou nenhuma apesar de me falarem maravilhas da quantidade de comida frita que por lá anda. Gostos não se discutem, diz o ditado.

Havia um lombinho de porco e só pensava em juntá-lo a couve e pimento. Assim foi. Uma combinação feliz e comida até à última bolinha. Ser criança também é deixá-las imaginar, dar nomes às coisas. Uma mentira inocente com um nome familiar. Para complicar já basta quando começamos a crescer.

Quinoa com Couve e Lombinho de Porco

Cortar o lombinho e fatias bem finas. Colocar numa frigideira com alhos esmagados e pimento amarelo aos pedaços. Assim que estalarem colocar a carne e saltear. Temperar de sal. Quando a carne estiver cozinhada juntar a couve em juliana e deixar cozinhar um pouco. Enquanto isso cozer a quinoa num pouco de água com sal. No fim adicionar a quinoa e envolver tudo. Polvilhar com coentros picados e desfrutar da simplicidade cheia de sabor.