Leite Creme Fácil

leite creme

Leite creme fácil e de textura muito leve. Uma boa gulodice, que, além de poder ser comida à colherada também é excelente para rechear tartes.

Um doce fim-de-semana.

https://saborescomhistoria.wordpress.com/

Leite Creme Fácil

1Lt de leite, 5 gemas de ovos XL (ou 6 se forem M/L), 70gr de açúcar, 70gr e Maizena, gotas de essência de caramelo

Colocar o leite ao fogo e deixar ficar bem quente mas sem ferver. Aconselho a usar um fervedor ao invés de uma panela.

Numa taça colocar as gemas, a essência, o açúcar e a Maizena. Com uma vara de arames misturar bem até obter um creme bem claro e sem grumos. Por fim, sem receio e de vara de arames na mão, adicionar uma concha de leite quente à mistura dos ovos tendo o cuidado de no mesmo momento começar a mexer com a vara de arames evitando assim que os ovos cozam. Terminar de adicionar o restante leite mexendo sempre. Volta ao lume a engrossar nunca parando de mexer.

Por fim, deve colocar numa taça a arrefecer tendo o cuidado de tapar com película aderente para não ganhar aquela capa mais dura.

*Este recheio é delicioso para rechear tartes. Apenas há que acrescentar mais farinha, ao invés de 70gr são 100gr de farinha Maizena, mantendo-se todos os outros ingredientes com o mesmo peso.

Crepes de Chocolate e Canela

???????????????????????????????

 

Pedidos tantas vezes, e outras tantas comidos com a maior das satisfações. E não sobra nada. Olhando as horas, agora mesmo sabiam bem 2 ou 3 e uma chávena de chá bem quente. Tenham um bom dia.

Crepes de Chocolate e Canela

50gr de farinha T65, 125ml de leite, 1 colher de sopa rasa de chocolate em pó para o leite – Nesquik por exemplo, 1 ovo, pitada de canela em pó, 5gr de açúcar.

Misturar a farinha com o chocolate, a canela e o açúcar. Adicionar o leite aos poucos e mexer com uma vara de arames de modo a não ficarem grumos. Se verificar que ficam grumos passe a massa por um passador de rede. Por fim juntar o ovo batido e misturar bem.

Passar uma folha de papel absorvente num pouco de manteiga e untar a frigideira -este papel serve perfeitamente até terminar a massa dos crepes sem os tornar gordurosos. Depois é só ir deitando pequenas colheradas de massa de modo a obter uma camada fina e virar assim que  os rebordos começarem a descolar.

Como os crepes mais apreciados são os mini-crepes uso sempre uma mini-frigideira, daquelas de fazer ovos estrelados. Ficam perfeitos no tamanho.

Até breve.

Mini Pãezinhos de Queijo

???????????????????????????????Depois de um dia de Primavera em Janeiro, depois de banhos sol e areia nos pés, depois de um final de tarde a cheirar a tudo menos Inverno, eis que o frio regressa, e as nuvens também. Mas, nada como ligar o forno em dias frios e relaxar enquanto se prepara mais uma refeição.

Pãezinhos recheados com Queijo

*Receita Bimby

100 g água; 25 g azeite, 1 c. café de sal fino, 200 g farinha, 5g de fermento seco

Colocar os ingredientes acima pela ordem numa taça e com os ganchos colocados na batedeira amassar. Deixar levedar cerca de 40m dentro do forno ligado a 50ºC, a massa deve duplicar o tamanho.

Findo o tempo, ligar o forno a 220ºC, e note-se que esta massa não precisa enfarinhar bancada, retirar pedaços de massa formando pequenos círculos. Rechear com o que mais apetecer, usei queijo, e fechar como se fosse um pequeno embrulho. Levar ao forno em tabuleiro forrado com folha de alumínio até estarem dourados a gosto.

Desfrutar dos pãzinhos ainda quentes. Esta massa fica crocante por fora  e macia por dentro. Vale a pena.

Uma boa semana e até breve.

Mil Folhas de Tomate Grelhado

Mil folhas de tomate grelhadoÉ bom ter com quem partilhar sabores simples que nos enchem a alma. Obrigado C. pela companhia.

Mil Folhas de Tomate Grelhado

Grelhar o tomate com umas pedras de sal. Fazer uma omelete com coentros picados qb. Com um cortador redondo cortar a omelete e ir fazendo camadas de tomate alternadas com a omelete, fiambre de peru e queijo da ilha. Servir com croutons e temperar com muito vinagre de framboesa.

Uma delícia.

Até breve.

Como arrefecer chocolate derretido

Arrefecer chocolate

Aqui fica a minha dica para arrefecer chocolate derretido em banho-maria. É um método muito fácil, e não precisamos de cubos de gelo.

Basta colocar as embalagens térmicas congeladas, daquelas que vão na cesta do piquenique, por debaixo da taça onde derreteram o chocolate. Depois, e com toda a paciência do mundo, e isto para mim é um momento de descontracção pura,  vamos mexendo o chocolate até ficar liso e brilhante.

Se necessário ir substituindo as embalagens à medida de aquecem.

Boa semana e até breve.

Juliana de Feijão Verde

Juliana de feijão verdeEstamos mesmo em Janeiro, e só agora o sinto. Frio, chuva, céu cinzento e a vontade de fazer doces que vai sendo adiada. Talvez a promessa seja quebrada esta tarde.

Por agora, uma sugestão simples, juliana de feijão verde com alhos e oregãos. Simplesmente deliciosa, e acaba depressa demais.

Juliana de Feijão Verde

Cortar as extremidades do feijão verde e retirar os fios laterais. Cortar o feijão no sentido do comprimento de modo a obter uma juliana mais ou menos fina, fica a gosto.

Cozer em água com um pouco de sal cerca de 8-10m. Não deve cozer demais. Retirar e escorrer a água. Numa frigideira colocar azeite e alhos laminados. Assim que estalarem adicionar o feijão e salteá-lo um pouco. Temperar de oregãos e servir.

Um bom domingo. Até breve.

A Rotina e Sopa de Legumes

Sopa de legumes

Gosto de ir ao mercado. Gosto da rotina que me inspira e dá confiança. Gosto de parar na bancada de sempre e sentir que a terra nos dá muito de si sem nos pedir muito em troca. Gosto do bom dia de sorriso rasgado das pessoas de sempre, e das outras.

Gosto olhar as bancadas, inspirar-me nas cores da estação e desenhar a próxima refeição.

Sopa de legumes

Courgettes, abóbora, cebola, feijão vermelho, sal, água. Cozer os legumes, passar a varinha e temperar de azeite. Adicionar espinafres, feijão, cenouras, nabo e batata doce em cubos.

Desfrutar dos sabores da terra, e, se pela meia noite ainda apetecer mais um pouco repete-se sem culpas.

Até breve.

Gelado de Banana e Oreos

Gelado de banana e oreos

Do rescaldo dos posts do Verão encontrei o gelado de banana e oreos que quase não chegava à mesa com tanto “quero provar só mais um bocadinho”.

Bananas maduras resultam sempre em gelados simples e cremosos por si só, mas, de vez em quando, juntar mais uns ingredientes realça ainda mais este gelado.

Quando as bananas estão mais maduras corto-as em rodelas com cerca de 3cm de largura e congelo. Quando quero fazer este gelado retiro-as cerca de 15m antes de as utilizar.

Gelado de Banana e Oreos

2 bananas congeladas; 1 pacote de natas frescas; oreos qb

Colocar as bananas na picadora e pressionar o botão até obter um gelado bem cremoso. À parte bater as natas bem firmes com um pouco de açúcar. Envolver delicadamente na mistura das bananas e colocar tudo na máquina de gelados. Quando atingir a consistência desejada adicionar as oreos partidas em pedaços.

Enjoy it. Até breve.

Bolo Mousse de Chocolate

bolo mousse de chocolate

Para comer à colherada e receber sorrisos, e abraços.

Porque é uma boa solução quando fazemos mousse de chocolate a mais (achava que mousse de chocolate nunca era demais).

Mousse de chocolate

Derreter em banho maria 200gr  de chocolate com 60ml de natas. Deixar arrefecer mexendo sempre até obter um creme denso e bem liso. Bater 6 claras em castelo bem firmes. Bater 6 gemas com 100gr de açúcar até fica em creme. Adicionar o chocolate ao creme das gemas, apenas quando estiver morno/frio para as gemas não talharem. Por fim envolver com cuidado as claras. Levar ao frio durante pelo menos 2h.

Sobrou cerca de metade da quantidade da mousse de chocolate e as miúdas depressa arranjaram solução, bolo de chocolate.

Juntei cerca de 1 colher de sopa de farinha com fermento, umas amêndoas torradas, e envolvi bem. Pré-aqueci o forno a 175ºC e untei umas formas. Deixei cozer cerca de 15m e apenas retirei quando o centro ainda tremia ligeiramente mas estava firme.

Tão bom…

Até breve, tenham um fim-de-semana docinho.

O Rudolfo lá da escola

Rudolfo

Ainda acredito do sistema de educação público. Ainda acredito nos valores das pessoas que dele fazem parte. E, quero acreditar que há muitos mais exemplos de bons profissionais que mantêm o nosso sistema a funcionar. Que acarinham os nossos filhos e que os deixam saudosos de cada vez que mais um período chega ao fim.

Rudolfo

Numa vila de pescadores, numa escola como tantas outras, onde os recursos são escassos e do pouco de faz muito, o Natal chegou e o pai Natal também.

Fui surpreendida pelas campainhas ao longe, e, quando me deparo com o pai Natal e uma rena no mínimo original confesso que me emocionei, de lágrima no canto do olho. E, sim, eu gosto tanto de acreditar na magia destes momentos.

A alegria das crianças e o entusiasmo genuíno contagiou este momento mágico que ficará para sempre guardado no meu baú de recordações.

Um bem haja a esta equipa fantástica.

Mais alguém com um Rudolfo original?

Até breve.

Arroz de Bacalhau

IMG_2324

O bacalhau é Rei no arroz, e, o preferido das miúdas e já se tornou visita habitual na nossa mesa. Fácil de fazer, de comer, e, ainda podemos adiantar serviço com antecedência.

Como já vai sendo hábito, as supremas de bacalhau são uma ajuda preciosa na confecção de pratos com bacalhau. Lombos perfeitos e macios, praticamente sem espinhas 🙂

Arroz de Bacalhau

Com antecedência, ou no próprio dia, cozer as postas de bacalhau, não precisa adicionar sal. Desfiar e reservar a água da cozedura. Se fizer de véspera ter o cuidado de colocar numa caixa bem fechada e guardar no frio.

Quando for fazer o arroz é muito fácil. Fazer um refogado com cebola picada e dentes de alho. Quando estiver a cebola translúcida adicionar o arroz e fritá-lo um pouco. Temperar de sal e ir adicionando a água do bacalhau ao longo da cozedura. Se for necessário mais água juntar sempre água quente, nunca fria pois desacelera a cozedura. Cerca de 5m antes de ficar pronto adicionar o bacalhau desfiado, retificar temperos se necessário e terminar a cozedura. Servir com coentros frescos picados.

Bem bom.

Até já e bons cozinhados.

Quando o Essencial é Invisível aos Olhos

IMG_2889

É bom meter a massa, literalmente. Mas este método tão simples e elementar de fazer pão dificilmente deixará de me surpreender. Desta feita uma mistura de trigo e centeio integral. Um pão de côdea crocante que perfuma a casa enquanto o dia se espreguiça.

IMG_2890

Pão de trigo e centeio integral – método Artisan Bread 

750gr de farinha de trigo T65; 250gr de farinha de centeio integral; 11gr de fermento seco granulado fermipan; 5gr de sal fino; 700ml de água morna.

Correndo o risco de ser repetitiva aqui fica, mais uma vez, a forma mais fácil que conheço de fazer um bom pão caseiro.

Num recipiente alto e que tenha tampa, uso um de 4Lt, colocar as farinhas e o sal e mistura bem. Colocar o fermento e misturar. Abrir uma cova no meio e colocar a água morna. Com a ajuda da colher de pau envolver a farinha sem bater, apenas até estar tudo ligado. Vão ficar uma mistura granulada mas é mesmo assim. Com a tampa semi-aberta deixar descansar em local abrigado cerca de 2h. Após este tempo fechar a tampa e colocar no frigorífico onde se pode guardar durante cerca de uma semana.

Sempre que se pretender utilizar uma porção de massa enfarinhar bem as mãos e retirar a quantidade desejada tendo o cuidado de não amassar, apenas dar a forma pretendida. Deixar repousar +- 20m, enquanto o forno pré-aquece a 200ºC. Depois é só colocar a massa num tabuleiro polvilhado com farinha e deixar cozer. Deverá colocar-se uma pequena taça com água dentro do forno para que a côdea fique mais estaladiça. O pão estará pronto quanto bater e ouvir um som oco. O tempo de cozedura vai variar do tamanho da porção de massa.

Um bom ano de 2014.

Até breve.