Molho para Peixe Grelhado

IMG_2288

Os dias vão passando e tenho deixado a escrita e o blog sempre para depois. E as saudades são muitas, muitas mesmo. As refeições vão sendo feitas à base de saladas e, imagine-se, sopa fria. Com o calor tenho aprendido a apreciar sopa fria.

Não há registos do que por aqui se faz, pelo menos fotográficos. Na memória vão ficando gravados os pequenos episódios do crescimento de uma família, os passeios depois do jantar para comer o gelado, ou, simplesmente, para caminhar, ver e sentir o Verão.

As ruas cheiram a mar, a protector solar, a peixe grelhado. Há sorrisos e boa disposição, que tão bem sabem depois de um dia de trabalho.

Por isso, e sem perder mais tempo partilho um molho simples e com história.

Aprendi a fazer este molho simples com a minha avó, que, por sua vez, passou o saber e o sabor à minha mãe. Como é simples, e torna qualquer peixe grelhado ou carne deliciosa, achei que merecia um post, afinal, é um sabor com história.

Precisamos de:

  • Azeite qb
  • Alhos laminados qb
  • Pimentão Doce/Colorau qb
  • Vinagre qb
  • Coentros qb

Colocar o azeite numa pequena frigideira com os alhos laminados e deixar amornar. Colocar na travessa/prato onde vai colocar o peixe/carne. Adicionar o pimentão doce e o vinagre, mexer bem com um garfo para misturar os sabores. Por fim os coentros frescos picados.

Uma fatia de pão ou broa de milho para degustar o molho combina muito bem 🙂

Espero que gostem e obrigado pela vossa companhia.

Fiquem bem e vamos aproveitar o Verão de braços abertos que o tempo voa.

Anúncios

Panquecas de Feriado

IMG_2414

Podiam ser panquecas de domingo mas quis o destino que fosse de segunda-feira, que, sendo feriado, era quase um domingo. Não fosse a partida que o tempo me reservou para o fim-de-semana maior e talvez tivesse ficado pelos cereais com leite. Estes pequenos contratempos são a perfeita desculpa para mais uma ida à cozinha, para fotografar, para partilhar. Pequenos nadas que, para quem gosta destas andanças, representam muito, a partilha do gosto pela comida e pelos momentos que a envolvem.

A pequena pediu panquecas e eu fiz-lhe a vontade. Por vezes penso que as minhas filhas lêem-me os pensamentos e arranjo sempre uma boa desculpa para comer mais qualquer coisa 😉

Panquecas de Feriado *

Num copo medidor colocar farinha com fermento até à medida de 125ml. Juntar uma colher de sopa de açúcar e misturar. Juntar aos poucos 200ml de leite, mexendo aos poucos de modo a que não fiquem grumos. Untar levemente uma frigideira anti-aderente e ir fazendo as panquecas.

Até já.

* o feriado do 1 de Junho já lá vai e o tempo não tem chegado para tudo. Ainda assim, hoje não resisti e vim aqui. Voltarei mais tarde para ver que se tem feito por estes dias.