Mini Crepes e Maxi Responsabilidade

Os dias vestem-se da cor que lhes apetece. Da janela vejo as nuvens altas, brancas e cinzentas. Desenham almofadas de algodão num pano de fundo azul intenso. O sol começa a despontar lá longe, e, os primeiros raios desenham riscas que trespassam as nuvens dando os bons dias à cidade. Estou surpreendida, pela positiva, por este Outono ter chegado como quando eu tinha 6/7 anos. Tudo combina e se encaixa perfeita e harmoniosamente, como se de um relógio suíço se tratasse. E sinto uma certa nostalgia. O frio  matinal que combina tão bem com o início de aulas, o pingo no nariz e a tosse, embora desnecessários, que acompanham a mudança de estação, as tardes soalheiras que anunciam a chegada dos marmelos, e, as noites que já pedem meias nos pés.  Sei que cresço comigo e com os outros, nunca esquecendo o que a vida me tem ensinado. Sempre fui péssima com horas, e, ainda que raramente atrasada, sempre fui a típica pessoa, sim que acredito não estar sozinha ou então vivia em Inglaterra, que chegava às “aulas em cima do toque de entrada ou a segundos deste.

Depois de uma reunião bastante elucidativa com a nova educadora, eu e os outros pais, sobre regras e horários soube de imediato que as coisas iriam mudar, e, eu também. Tantas e tantas vezes sabemos as coisas e como devem funcionar, mas, parece que vivemos sob um estado de hipnose que só se resolve com a palavra certa para acordar. Depois de um discurso fabuloso de alguém com  idade para ser minha mãe, a palavra prepotente fez-me acordar.   E, a educadora disse: se há algo com o qual eu vou ser prepotente é com os horários. Desde esse dia que estou mais pontual que um habitante de terras de sua Majestade e funciono melhor que um relógio suíço. E tem sido bom sentir que acordo antes do sol e posso aventurar-me no silêncio da cozinha.

Posso dizer que naquele dia foi a primeira vez que me sentei numa cadeira pequenina numa creche. Aprendi que nunca é tarde para voltarmos a ser crianças, apanhar um raspanete, e saber que chegar 20m mais cedo sabe muito bem. Hoje sei que a máxima do meu avô,  acordar cedo e cedo erguer , encaixa na minha vida na perfeição. Estou contente por isso.

Hoje, a manhã começou com pensamentos profundos e alguma vontade de fazer uns mini crepes a saber a chocolate.

Tenho uma frigideira mini, onde apenas estrelava ovos, que, se revelou perfeita para mini crepes servidos a mini adultas e comidos com maxi vontade🙂

Usei como medida um cup medidor de 80ml – rendeu 10 mini crepes – frigideira com 14cm de diâmetro

80ml de farinha T55, 120ml de leite, 1 colher de sopa rasa de Nesquik, pitada de canela em pó, 1 ovo batido, 1 colher de chá rasa de manteiga derretida, mas fria

Misturar a farinha com o chocolate e a canela. Adicionar o leite aos poucos e ir mexendo com uma vara de arames de modo a não deixar grumos. Por fim juntar o ovo, previamente batido com um garfo e uma colher de chá rasa de manteiga derretida.

Colocar a frigideira em fogo médio baixo e ir deitando a mistura dos crepes no fundo, apenas o suficiente para o cobrir. O primeiro poderá não sair bem, é normal. Assim que a massa começar a borbulhar e os lados a soltar voltar o crepe e deixar cozinhar até que ao abanar a frigideira este se solte, o que é rápido, apenas segundos.

Ficam perfeitas, quer dizer, assim, pequeninas e redondinhas. Servi com doce de pêssego.

Bom fim-de-semana.

Vou regressando aos poucos.

10 thoughts on “Mini Crepes e Maxi Responsabilidade

  1. Olá Lili,
    também eu sou super pontual, talvez por o meu pai ser militar e nos ter incutido certos valores e alguma rigidez. Mas vejo a maioria à minha volta a andar e chegar atrasada a tudo…
    Sabe bem acordar cedo, e ter a cozinha só para nós. E sim, maxi vontade de comer esses mini crepes (também uso uma dessas frigideiras).
    Quanto às forminhas, estas medem 16×6 cm, mas outras têm diferentes tamanhos. É uma questão de enviar um email a contactar a more than cookies que elas informam de tudo.
    Beijinho.

  2. Bom dia:
    Gosto muito dos seus textos, não sei se até mais do que as receitas. Ao ler o de hoje, arrepiei-me porque fui identificando vivências passadas que recordei com saudade. O meu pai sempre foi exemplar no cumprimento de horários. Até hoje, sempre lhe segui o exemplo. Ainda bem. Obrigada.

    • Bom dia Paula e obrigado pela visita e pelos elogios. E, acredito que, de facto, goste mais dos meus textos, afinal as receitas são apenas um complemento das minhas histórias. São um pouco como a parte ilustrada que serve de fio condutor ao que os meus dedos, e eu, gostam de fazer.

      Bom fim-de-semana.

  3. Olá Lily:)
    por cá também se respeitam ( e muito ) os horários. Fui educada assim, e tratei de educar os meus filhos com essa preocupação, se há coisa me aborrece é o descuido das pessoas em relação ás horas. Por outro lado, aprecio imenso aqueles bocadinhos da vida ( fins de semana e outros …), que nos permitem estar sem horários…, verdadeiros momentos de ócio:)
    Também tenho uma mini frigideira, que por acaso, é alvo de muita risota, coitada. Eu não lhes ligo, gosto dela e pronto, é lá que faço os meus ovos quando ando com desejos de um ovo estrelado à séria.
    Começa a apetecer este tipo de mimos, estão encantadores e ser mini traz as suas vantagens.
    Estive a ver o bolinho de maçã e achei-o formidável, faz o meu género, qualquer dia destes virei buscá-lo.
    Já deixei um testamento por aqui, hoje estou acelerada, pelo menos foi o que me disseram os colegas:))
    Beijinhos grandes, um bom fim-de-semana.

  4. Ficaram um mimo. Já não faço crepes há que tempos. Também tenho uma frigideira tamanho mini, assim como eu. As minhas são com mel pode ser? Bjs e bom fim de semana sempre de pé ao léu… Até não podermos mais. Bjs às piquenas comilonas de crepes.

  5. Olá Liliana,

    Gostei, uma vez mais, muito do teu texto… transportou-me a mim também para tempos idos, recordações saudoasas, nomeadamente para a casa dos meus pais onde falhar a hora, em especial do jantar, era motivo de penalização !
    Não o lamento minimamente hoje em dia !
    Todas as que sofri foram merecidas, assim como os sorrisos estampados quando a pontualidade imperava eram também sinal de assentimento de uma disciplina respeitada.
    Não gosto da falta de pontualidade, não cometo essa falha com ninguém (a não ser que um imprevisto aconteça, mas nesse caso a justificação ocorre quando possível e tem sempre bom acolhimento)
    Assim sendo, este é um dos valores que passei para os meus ! E alegra-me saber que o respeitam !

    Contrariamente a ti, não gosto de entrar muito cedo na cozinha !🙂
    A mim traz-me a angústia de saber que me espera um dia num trabalho que não gosto e, estar sozinha a preparar tudo enquanto todos ainda dormem, traz-me um sentimento de solidão.

    Os mini-crepes têm um aspecto lindo, a saber a chocolate ainda melhor… o doce também ficou com uma cor esplêndida e acredito que as tuas meninas se lambuzaram até não poderem mais !🙂

    Beijos às três

  6. Discipline: the key point for kids and for us.
    Adorei o teu texto. Fiquei a imaginar a educadora das tuas pequenitas a ditar todas as regras de que já sabemos. Às vezes, simplesmente não mos lembramos delas, mas a verdade é que há sempre quem as faça vir à tona.
    Por cá também já se seguem horários, mas amanhã é sábado, por isso, podemos à vontade fugir das regras. Certo?
    Estes crepes deram-me vontade de fazer um midnight snack. Não tenho é uma frigideira assim pequenina. Já sei, fá-los-ei em formato maxi.Já viste, resolvi o problema em grande.
    Beijinhos

  7. Ser pontual é uma das minhas qualidades e ainda por mais com um marido militar que gosta de viver com regime militar😉 Também levanto-me com as estrelas no céu, pois temos o hábito de sentar para tomar café todos juntos antes de sairmos para os trabalhos e escola. Tudo faz parte da educação e de principios. Aliás é um principio que incuti ao meu filho e acho que já não sabe sair de casa sem tomar o pequeno almoço, sentado e nas calmas🙂
    Também tenho uma mini frigideira para estrelar ovos que serve perfeitamente para fazer crepes. Gostei da sugestão.

    Beijinhos

  8. Pingback: Setembro em Fotos « Sabores com História…

Sempre que Apetecer, Sem Compromissos. Até já.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s