Simplicidade

Há receitas que se olham, apreciam, e, têm um aspecto mesmo convidativo. Depois vem a lista dos ingredientes, por vezes demasiado extensa, outras, com meia dúzia de ingredientes que desconhecemos. Então, inicia-se a demanda no google para saber o que se são e onde se compram. Aquilo que no início era uma receita promissora muitas vezes acaba num encolher de ombros e com um sentimento de derrota culinária que me impressionam, ou então num desastre culinário. Afinal, demorou mais tempo que o indicado, a panela não é a tal ou a temperatura do forno estava em desacordo. Isto, apenas, para dizer que nem sempre o desconhecido é assim tão interessante, e, em prol da promissora receita as coisas mais simples são relegadas para segundo plano.

Felizmente quem tem crianças sabe bem como elas pedem coisas simples, sem grandes complicações, como a sugestão de hoje.

Simples. Arroz com atum ao natural e polvilhado com coentros frescos picados. O arroz coze-se em água, sal e louro. No final é só envolver com o atum e os coentros. Uso arroz vaporizado que sai sempre bem e solto. E que bem que esta tacinha me soube.

Já foram de férias? Espreitem aqui.

Anúncios

6 thoughts on “Simplicidade

  1. Isso tem tanto, mas tanto de verdade. Já apanhei verdadeiras desilusões e tambem já tive algumas boas surpresas. Muitas das vezes nem sequer consigo perceber bem o que é que falhou, para poder voltar a tentar e acabo por desistir. Acabo sempre a pensar, que aquilo que de inicio me parece “menos” acaba sempre por ser “o mais” na minha cozinha. 😉
    Bjs. Sónia

  2. Por vezes as coisas mais simples acabam por ter mais essência.
    Já me desiludi com muitas receitas encontradas na internet, muitas desilusões e muitas surpresas (a melhor parte). Um arroz com atum sabe sempre tão bem. E com coentros, ainda melhor 🙂
    Beijinho.

  3. Concordo contigo, nas coisas simples encontramos mais prazer, alegria e felicidade. As receitas simples traduzem isso mesmo, sabores únicos e inesquecíveis, daqueles que vale a pena repetir, partilhar e mimar quem mais amamos 🙂
    Gostei muito da foto!
    Um beijinho

  4. É bem verdade o que dizes, pois apesar de adorar pesquisar e pôr em prática novas receitas e variações, sinto sempre ao fim de algum tempo uma verdadeira necessidade de voltar ao mais básico. Acho que o paladar também precisa de vez em quando de se reencontrar com as suas raízes 🙂 Uma tigela dessas para comer à colherada parece-me um bom reencontro dos ditos.

Sempre que Apetecer, Sem Compromissos. Até já.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s