Convidei para Jantar… Carloz Ruiz Zafon

Podia ficar aqui a dissertar sobre Fernando Pessoa ou Camilo Castelo Branco, e o quanto gosto da sua escrita.

No entanto, o tema escolhido pela Carla para o projecto da Ana é Escritores Contemporâneos. De imediato soube quem iria convidar. E, depois deste post penso que a Patrícia já tenha ficado mais convencida sobre o livro 🙂

Lembro-me bem de quando comprei o meu primeiro livro de Carlos Ruiz ZafonA Sombra do Vento. Impossível esquecer o livro que mais me apaixonou até hoje. E, recordo perfeitamente aquele misto de senações a caminho do final. A vontade de devorar cada folha para saber mais e sempre mais, e, ao mesmo tempo aquela angústia de quem sabia que ia fechar um dos melhores companheiros de cabeceira de sempre. Se não o melhor. Não raras vezes, ainda hoje, dou comigo a sentir saudades de o reler, este saudosismo bem português… Ambientado na Barcelona franquista da primeira metade do século XX, entre os últimos raios de luz do modernismo e as trevas do pós-guerra, o romance de Zafón é uma obra sedutora, comovente e impossível de largar. Além de ser uma grandiosa homenagem ao poder místico dos livros, é um verdadeiro triunfo da arte de contar histórias.

Carlos Ruiz Zafon é um dos mais reconhecidos e lidos autores de todo o mundo. Inicia a sua carreira em 1993 com o livro El Príncipe de la Niebla  e em 2001 publica a Sombra do Vento que se torna um fenómeno literário internacional. As suas obras foram traduzidas em mais de cinquenta línguas e conquistaram vários prémios e milhões de leitores por todo o mundo.

Tudo começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere faz 11 anos. O seu pai ao vê-lo triste por ele não conseguir mais lembrar-se do rosto da mãe já morta, dá-lhe um presente inesquecível; numa madrugada fantasmagórica, leva-o a um misterioso lugar no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. O lugar, conhecido de poucos barceloneses, é uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de ‘A Sombra do Vento’, do também barcelonês Julián Carax. O livro desperta no jovem e sensível Daniel um enorme fascínio por aquele autor desconhecido e sua obra, que ele descobre ser vasta. Obcecado, Daniel começa então uma busca pelos outros livros de Carax e, para sua surpresa, descobre que alguém vem queimando sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Uma obra excepcional do meu ponto de vista e com descrições muito detalhadas que, de imediato, nos levam a viajar no tempo. Enquanto lia o livro conseguia sentir os cheiros, ver as cores das ruas, sentir os personagens… O romance também está presente na obra… e… vale a pena ler.

Excerto
“Ainda me lembro daquele amanhecer em que o meu pai me levou pela primeira vez a visitar o cemitério dos Livros Esquecidos. Desfiavam-se os primeiros dias do Verão de 1945 e caminhávamos pelas ruas de uma Barcelona apanhada sob céus de cinza e um sol de vapor que se derramava sobre a Rambla de Santa Mónica numa grinalda de cobre líquido. – Não podes contar a ninguém aquilo que vais ver hoje, Daniel – advertiu o meu pai. – Nem ao teu amigo Tomás. A ninguém.”
Com tanto entusiasmo o post já vai longo. É que ter para jantar tão ilustre convidado faz-me esquecer do tempo.
E, para falar sobre livros nada melhor que um tosco Bolo de Maçã e umas chávenas de café.
Receita em Cups – 1 cup = 250ml e adaptada do Epicurious.

Ingredientes: 2 1/4 cups de farinha com fermento, 75gr de açúcar amarelo, 1 colher de chá de bicarbonato de sódio, 1/2 colher de chá de sal, 100gr de manteiga amolecida – não é derretida, 2 large eggs, 2 bananas esmagadas com o garfo, 160gr de iogurte de sabor à escolha ou natural, Pitada de canela, 3 maçãs granny smith cortadas em pedaços, sumo de limão

Ligar o forno a 200ºC. Misturar os ingredientes secos, excepto o açúcar. Com uma vara de arames misturar bem a manteiga e o açúcar. Adicionar os ovos 1 a 1. De seguida o iogurte e finalmente as bananas esmagadas. Juntar os ingredientes secos e misturar bem com a vara de arames. Por fim envolver as maçãs previamente regadas com um pouco de sumo de limão. Untar uma forma redonda sem buraco, ou outra a gosto, com 20cm de diâmetro e colocar a massa espalhando bem até ficar uniforme. Baixar a temperatura para os 180ºC e deixar cozer até o palito sair limpo, cerca de 40m. Deixar arrefecer numa rede e depois de frio polvilhar com açúcar em pó e acompnhar com gelado de baunilha. Como qualquer bolo de maçã e banana é viciante. As granny smith são, em minha opinião, perfeitas, pois cozem e ficam ligeiramente firmes. Para mim sentir os pedaços de maçã é delicioso.

Algumas frases do livro:

“As vidas sem significado passam ao largo, como comboios que não param na estação.”
“As pessoas estão dispostas a acreditar em qualquer coisa, antes de acreditar na verdade.”
“O tempo ensinou-me a não perder as esperanças, mas a não confiar demais nelas. São cruéis e vaidosas, sem consciência.”
“Não existem segundas oportunidades, excepto para o remorso.”
“ O difícil não é simplesmente ganhar dinheiro, difícil é ganhá-lo fazendo algo que valha a pena dedicar a vida.”
Bom fim-de-semana.
Já espreitaram as novidades aqui?
Anúncios

12 thoughts on “Convidei para Jantar… Carloz Ruiz Zafon

  1. Olá
    Percebo bem essa escolha. Também eu quando li a Sombra do Vento me apaixonei pela escrita do Zafon. E depois, inevitavelmente, procurei ler tudo o que ele tinha escrito. Como não havia tradução li em castelhano El pacacio de la medianoche, El príncipe de la niebla e Las luces de septiembre. Ainda encomendei Marina e apareceu-me em catalão! Mas catalão para mim é difícil. Felizmente editaram por cá em português. Contudo, confesso que nenhum foi tão inebriante quanto o primeiro. O teu bolo para mim é um retorno à infânica. Era o bolo que mais vezes a minha mãe fazia.
    Parabéns pela escolha e pela receita.
    Abraço
    Guida

  2. Lily,
    Esta edição abriu da melhor maneira possível com o teu post. A paixão com que descreves o livro já despertou a minha curiosidade, já que não conheço o autor…por enquanto. Fiquei o suficientemente intrigada para querer ler o livro e saber como termina essa busca por um bem tão precioso que são os livros. Obrigada por esta inauguração maravilhosa. Agora vou ler um bocadinho acerca do Carlos Ruiz Zafron, enquanto como uma fatia desse bolo (a toalha é linda…).
    Beijinhos

  3. Olá 🙂
    Escolheste quem seria o meu convidado! Sem dúvida um dos meus favoritos. Tenho todos os livros que adoro e releio, e até li alguns em castelhano quando estava em Barcelona. São livros mágicos, e que me trazem boas memórias e sensações!
    Por isso te dou os meus parabéns pela escolha! Não sei é se ele não virá também a minha casa…. 🙂 Vai ser difícil resistir-lhe.
    Um abraço.

  4. Ola Lily 🙂
    Lindas imagens e belíssimo texto, não conhecia o escritor, mas deixaste-me cheia de vontade de o ler! Já apontei “A Sombra do Vento” 🙂
    Este tema vai ser bastante enriquecedor, já começou de forma brilhante!
    E o bolo, o bolinho, que eu adoro bolos de maçã!! Perfeito e lindo!
    Fantástica participação!
    Beijinhos e bom fim de semana 🙂

  5. Olá Liliana, Obrigada pela visitinha ao meu blog.
    Vim fazer uma visita ao teu e qual não é o meu espanto é que vejo que o teu escritor favorito contemporâneo é aquele que fez com que devorasse o 1º livro dele em 3 dias de férias no Algarve. Foi do tipo: “estou de férias e não estou para ninguém”.
    Depois de ler “Sombra do vento” tenho lido todos os que Zafron editou posteriormente. Porém não há amor como o 1º.
    Quanto ao Bolo está com muito bom aspeto!
    Parabéns e felicidades.
    Beijinho.

    • Fiquei em ” pulgas” para conhecer de perto as obras do teu convidado, uma colega já me tinha falado dele, com um entusiamo semelhante ao teu, sei que agora lhe vou pedir os livros 🙂
      Um bolo de maçã tentador, é assim que consigo olhar para eles, e todos eles me tentam : )
      Beijinho, e um bom fim de semana.

  6. Nunca li nada desse sr, e tenho vários livros em casa, já que o meu marido adora.
    Vou ler um dia destes, assim como experimentar esse bolo que me parece divinal.
    Um beijinho e bom domingo

  7. Olá, parabéns pelo bolo, está lindo !
    Parabéns também pela escolha do convidado.
    Li esse livro numa semaninha em que estive de férias, escolhi-o para minha companhia e devorei-o ! A escrita é apaixonante, se bem que já não digo o mesmo de outros livros do Carlos Ruiz.
    Mas ele decerto iria adorar o seu bolo.

    Beijos

    Isabel

  8. Olá Liliana. Desculpa a minha ausência. O final do ano letivo é mesmo assim: uma correria para se cumprir o programa com testes e reuniões disto e daquilo à mistura.
    Sabes, adorei o teu post e a forma como o adoçaste a boca ao teu convidado com este bolo magnífico. A propósito, ou despropósito, a toalha é linda!
    Um abraço.
    Patrícia

    • Eu imagino a correria que deve ser e ainda há dias me questionava sobre a opção ser professor nos dias de hoje. Pelo que sei a burocracia dá cabo da paciência de qualquer um e a meu ver só atrapalham. Os alunos… ai os alunos, a maioria tem comportamentos que por minha vontade eram alvo de tratamento “especial”, usam uma linguagem preguiçosa e abreviada que me mete nojo… enfim, pensei tanto que o tema já deu um post que um dia sai por aí. Tive uma avó professora primária e com métodos educativos próprios dos anos 80 e 90, talvez um extremo, hoje esse extremo dá direiro a psicólogos, coitadinhas das crianças, e, pais cheios de teorias vindas de outro planeta, adiante.
      Hoje, mais do que nunca, tenho profunda admiração pela vossa classe.
      A toalha foi-me oferecida pela outra avó, é que faço parte das meninas que com 8 anos já a avó bordava e fazia renda para o enxoval.
      Finalmente trouxe-a para minha casa, é uma forma de a sentir perto de mim e sei que ficaria orgulhosa de a ver na minha mesa. beijinhos e obrigado pelo teu tempo.

Deixe uma Resposta para cozinhadaduxa Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s