Massa sem Nome com Cheiro a Maçã

Confesso a minha ignorância no capítulo massas doces para tartes. Não sei a diferença entre sablé e brisée e só agora me ocorre que já podia ter ido pesquisar sobre o assunto, coisa que farei, mas, depois. Quando provo uma tarte e a massa me agrada o melhor que consigo dizer é nada, apenas fico ali a deliciar-me. Como de chef tenho pouco, ou quase nada, sempre que consigo vejo o Master Chef Austrália e vou aprendendo umas coisas. Num dos episódios os concorrentes foram desafiados a fazer tarte de limão entre outras coisas. Apercebi-me que a proporção que usavam era meio para 1, ou seja para fazer a massa usava-se metade do peso desta em manteiga. Sinceramente, eu acho demais, e, achei que podia tentar fazer com menos. Fui buscar a balança e a taça e por um dia fui a Chef na minha cozinha. Ou tive sorte ou acertei no jeito, nunca a massa me tinha saído tão crocante e ao mesmo tempo que se desfizesse na boca. Depois disto apenas posso dizer que foi a melhor Tarte de Maçã que já fiz. Quanto ao nome da massa fico à espera que me ajudem.

Ingredientes para um tarte de 26cm:
450gr de farinha
180gr de manteiga fria em pedaços
1 ovo + 1 gema
15ml de vinagre
60ml de água fria

Começar por juntar a farinha com a manteiga numa taça e com a ajuda dos dedos ir misturando muito bem até obter uma mistura arenosa. Adicionar os restante ingredientes e amassar bem até formar uma bola. Enrolar em película aderente e vai ao congelador 20m. Retirar e amassar de novo. Depois é só dividir a massas em 2 bolas, esticar e forrar a tarteira.

O recheio deverá ter quantidades a gosto de cada um. Para esta usei 6 maçãs golden. Parti em pedaços, reguei com sumo de meio limão e raspa. Juntei 4 colheres de sopa de açúcar amarelo, 2 de farinha, canela qb e envolvi tudo muito bem deixando repousar cerca de 45m.

Anúncios

9 thoughts on “Massa sem Nome com Cheiro a Maçã

  1. Deliciei-me com as imagens. Apreciei a massa da tarte. Agora só falta reproduzi-la e vai ser em breve. Todos os ingredientes são fantásticos. A única coisa que me intrigou foi a utilização de vinagre, mas se veio do Masterchef Australia é porque é de fonte segura, e eu adoro ver o programa, quando posso, isto é, quando tenho tempo. A propósito de tempo, adorei o teu post sobre o tempo. Enquanto lia via-me pormenorizadamente reproduzida, como se tivesse sido eu quem escrevera o texto. O maior desafio que ele nos propõesé saber aproveitá-lo. Geri-lo é a solução mas ao fazê-lo sentimo-nos sempre controlados por um relógio, o relógio do tempo.
    Um beijinho
    Patrícia

    • Olá Patrícia e obrigado pela visita. Quanto à dica do vinagre não veio do Master Chef, li-a algures, não me lembro agora onde, e decidi experimentar. Se é do vinagre ou não o certo é que a massa ficou muito bem. Bom domingo.

  2. Querida, quando for ao continente já sei o que vais fazer para nós beber-mos um cházinho:):):):) Ficou estupenda, adorei a receita e pela foto dá para ver que ficou bem crocante… deliciosa!
    Ontem também fiz uma tarte de maçã parece que temos esse gosto em comum, mais esse!:)

    Beijinhos

  3. Com maçã só pode ser muito boa….agora essa imagem e a descição que nos deste acho que podia se chamar …Extra crunchy apple pie…ou tarte crocantérrima de maçã…mas se calhar se eu a provasse podia ajudar melhor…heheh

Sempre que Apetecer, Sem Compromissos. Até já.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s