Tempo, Tempo, Tempo

Hoje apetece-me falar do tempo, não de sol ou de chuva, daquele em que temos horas para tudo e temos dias em que gostávamos que houvesse mais. Muitas vezes esqueço disto ou daquilo, a velhice não perdoa, e, quando sou lembrada digo de imediato ainda não tive tempo, esqueci-me no meio de outras para fazer. O tempo é aquilo que fazemos com ele, certo. Mas às vezes queremos fazer mais e ele não deixa, o corpo e a mente não deixam. Vejamos, antes dos 18 anos o tempo nunca mais passa. Queremos ter 18 anos porque sim, porque é coisa de adulto, queremos ter a carta, achamos o voto um acto interessante, e, que deixa de nos deixa de estar vedado. Quando chega o dia dos 18 há a desilusão, afinal não sabemos bem que fazer com eles. O tempo, esse malandro, continua a passar. Depois desta fase precisamos de afirmação, queremos a nossa independência , o nosso dinheiro, o nosso carro. Com o tempo, descobrimos que tudo isso leva o seu tempo. Pelo meio e aos tombos sem certezas de nada, aqueles que podem e os que assim o desejam, ingressam no mundo do trabalho, outros entram no maravilhoso mundo académico, a universidade. Aqui o tempo é sempre pouco, pouco para estudar, para sair, para comer, para divertir, mas, ainda assim, e como sempre ouvi dizer, com tão pouco tempo, o melhor tempo é mesmo o de estudante. Quando lá chegamos o tempo que temos pela frente no 1ºano soa a calvário. No 2ºano chega-se ao ponto crucial, a vontade de desistir por vezes bate à porta, afinal ainda só passou 1 ano e ainda faltam 3, com as piores cadeiras, pensamos nós. Um dia acordamos e descobrimos que afinal o 3º já acabou. A cada verão que deixamos os amigos, que passaram a ser a nossa família, e nos encontramos no soalheiro Agosto descobrimos que afinal ainda falta muito tempo para estarmos juntos de novo. E, quando damos por nós chega a Queima das Fitas, e confirma-se aquilo que se pensava no início, afinal o tempo passa depressa demais.

E, tudo isto para dizer que quando tenho tempo, faço o que muitas/os farão. Cozinho um bom tacho de bolonhesa, congelo em pequenas doses individuais e uso para quando não tenho tempo. Sempre à mão, sempre prático e sempre bom. E  o tempo, nesse dia, dá-me tempo de fazer uma sesta.

P.S. Para quem tem filhos a estudar fora e gosta de os mimar acho esta solução fantástica.

Advertisements

7 thoughts on “Tempo, Tempo, Tempo

  1. Bom dia, ai o tempo, o tempo, umas vezes a nosso favor, outras contra…
    aprendi a respeitá-lo, e a fazer com o ele o meu melhor…na cozinha, costumo organizar
    várias refeições em doses individuais e congelo, assim quando ele não está do meu lado, encontro uma tábua de salvação, que é como quem diz, uma sopinha já pronta ou uma carninha assada já fatiada pronta a comer, por aí…
    Beijinhos e bom fim de semana.

  2. Olá amiga, a meio do teu texto pensei que o desfeixo seria outro 🙂 Sabes qual é, certo! Mas afinal enganás-te -me bem:):):)
    Pois o tempo é um indivíduo que não é lá muito meu aliado,lol. Levo a vida e tentar dar-lhe a volta, a tentar domá-lo, mas é uma missão quase impossível! Por vezes até me sinto vencida por ele, ele é mais forte, mas nunca desisto e tento sempre acompanhá-lo e acho até me tenho saído bem,lol.
    Agora que terminei as férias é que ele se zangou comigo e não me tem dado chance de ir para a cozinha fazer os meus cozinhados… ainda não consegui engrenar! lol
    Amanhã é outro dia e como é fim de semana talvez o consiga domar,lol. Vamos ver!

    Beijinhos (e estou à espera!)

  3. Gostei do texto… Faz refletir sobre a vida e’ uma grande verdade quando jovens queremos que o tempo passe rápido, quando chegamos a uma certa idade passa a voar. E eu que estava a pensar que ia sair mais uma receitinha : ) Olha já estou como tu, depois destas ferias pensei bastante, e só me apetece fazer aqueles pratinhos práticos do dia a dia. Que por sinal são bem gostosos ; ) Acho que as ferias mimaram-me, saladinhas, grelhados etc. Ate perdi uns quilinhos hehehe.

    Beijinhos grandes.

  4. Eu cá, não sei se isto é bom se é mau…tenho 32 e ainda penso que tenho 25…porque passa demasiado depressa, porque afinal já quero que passe devagar…porque quando tinha 25 era estudante e é mesmo a melhor vida, o melhor tempo! Eu queria mesmo voltar atrás e poder viver um pouquinho (ainda) mais bem aproveitadinho…era bom, era. Mas a vida é assim, tudo foge das mãos e o melhor é mesmo aproveitar da melhor forma possível, e não nos preocuparmos tanto com pequenitas coisas…porque assim ainda passa mais depressa e não vemos o melhor da vida!!
    Ah e não podemos esquecer que ele é o nosso melhor amigo…o tempo tudo cura 🙂

    Óptima ideia, bolonhesa feita, é só aquecer… rentabilização deste bem tão precioso, o tempo 😉
    Beijinho

Sempre que Apetecer, Sem Compromissos. Até já.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s