Açorda de Ovas

Encontrei duas origens diferentes da açorda.

1- A açorda teve origem em Évora Monte durante a Convenção (1834) que pôs termo à Guerra Civil entre liberais e miguelistas, que durante as discussões  só havia pão duro, daí dar origem à açorda com pão duro, água, sal, coentros, alhos e azeite.

2- Quando analisamos as fontes, receituário, da presença árabe na península encontramos muitas sopas às quais se adicionava pão esfarelado ou cortado grosseiramente. Parece ser esta a origem das açordas. No entanto quase só na zona sul do país assumimos a designação açorda. Este termo nunca aparece associado às sopas de pão que ainda hoje se confeccionam nas Beiras ou Trás-os-Montes.
E temos a grande variante da açorda, que já não é sopa, e que se transformou num prato de referência em Portugal. Ninguém abdica na zona costeira das variadas açordas de peixes e marisco.

Hoje fica a sugestão para uma açorda de ovas. Um prato fácil de confeccionar e bastante económico que se transformou numa autêntica iguaria em muitos restaurantes do nosso país principalmente a sul.

O método é simples. Cozer as ovas num pouco de água com sal, azeite  e alhos esmagados. Quando cozidas cortar em pedaços e reservar. Na água da cozedura das ovas colocar o pão duro cortado em pedaços e em lume baixo mexer até formar uma espécie de papa. Adicionar as ovas e ovo batido. Mexer durante uns segundos até o ovo estar bem incorporado. Polvilhar com coentros frescos picados antes de servir.