Apple pie ou tarte de maçã?

Sempre que penso no nome de algo em inglês e depois em português é inevitável para mim não pensar em Eça de Queiróz e a sua aversão a estrangeirismos.
Assim sendo sai uma tarte de maçã que hoje apetece-me chamá-la assim. A maçã é o fruto do pecado para uns mas  para mim é simplesmente das melhores e senão a mais versátil fruta para todos os pratos. Fica então a minha versão desta maravilha.
Ingredientes:
Cup medidor de 250ml
3 cups de farinha
1,5 cup de manteiga partida em pedaços
1 ovo batido
1 colher de sopa de vinagre
5 colheres de sopa de água fria
1 colher chá de sal
6 maçãs golden
Sumo de 1 limão pequeno
Canela em pó qb
5 colheres de açucar amarelo
1 colher de sopa de maizena
1 colher de sopa de custard
1 colher de sopa de côco ralado
Preparação:
Começar por cortar as maçãs em pedaços e regá-las com o sumo de limão. Acrescentar o açúcar e a canela e envolver. Depois juntar a maizena e a custard, mexer novamente e reservar.
Numa taça grande colocar a farinha e a manteiga partida em pedaços. Misturar tudo muito bem com as mãos até a manteiga estar completamente desfeita e misturada com a farinha. Adicionar então o ovo batido e misturar bem. Acrescentar por fim a água, o vinagre e o sal e amassar  até estar tudo bem ligado. Enrolar a massa em película aderente e levar ao frigorífico por 30m. Decorrido o tempo retirar a massa e separar em 2 bolas. Com o rolo esticar uma das bolas e forrar uma tarteira. Picar o fundo da massa com um garfo. Em seguida dispôr as maçãs de forma a tapar todo o fundo. Colocar 4 pequenos pedaços de manteiga em cima das maçãs. Esticar a outra bola e tapar as maçãs. Cortar os excessos de massa e com a ajuda de um garfo unir as massas. Não esquecer de fazer uns cortes com uma faca para a massa respirar e não ficar mole. Esta massa fica uma delícia, crocante e desfaz-se na boca.

Filetes de Frango em Alho e azeite com Fettuccine e Cogumelos Frescos

Por vezes quando não se sabe bem que fazer para comer fazemos coisas simplesmente deliciosas. Aqui deixo mais uma sugestão simples, rápida e muito saborosa…
Ingredientes para 2:
2 peitos de frango grandes
5 alhos esmagados
Pimenta moída na hora qb
Azeite
Sumo de limão
12 cogumelos frescos laminados
Tiras de pimentos verde, vermelho e laranja
1 piri-piri
Fettuccine com ovo
Preparação:
Cortar os peitos de frango no sentido do comprimento de forma a obter 2 a 3 filetes de cada peito. Temperar de sal e pimenta. Colocar o azeite, o piri-piri e os alhos esmagados num wok. Deixar aquecer e fritar os filetes. Reitrar para um prato, regar com o sumo de meio limão e reservar. No azeite onde se fritaram os filetes colcam-se os cogumelos e as tiras dos pimentos partidas em pedacinhos. Junta-se mais um pouco de azeite, mais pimenta e deixa-se saltear tendo o cuidado de não deixar os cogumelos moles. Entretanto cozer o fettuccine em água fervente e deixar ficar al dente. Assim que o fettuccine estiver pronto misturar os filetes de frango no preparado dos cogumelos e servir quente. E depois deliciem-se porque fica mesmo bom mas como sempre eu sou suspeita .

Muffins de Iogurte com Sumo de Toranja e Sementes de Papoila

Estes muffins ficam bastante fofos, com um cheirinho muito bom e não são nada gordurosos.
Ingredientes:
4 ovos
1 iogurte natural
1,5 copo de iogurte de açúcar amarelo
Sumo de 1 toranja pequena
1 colher de sopa de sementes de papoila
80ml de óleo de girassol
250gr de farinha com fermento
Preparação:
Com a vara de arames bater o iogurte com o açúcar. Juntar o óleo e bater novamente. Juntar os ovos 1 a 1 batendo entre cada adição. Misturar a farinha e por fim o sumo de toranja. Deitar em formas de papel e colocar na forma de muffins. Levar a forno pré-aquecido a 180ºC durante +- 20m.

Cheesecake de Banana

Ingredientes:
300gr de bolachas integrais de maçã
120gr de manteiga
500gr queijo Quark
300gr Creme Fraiche
80gr açúcar
1 colher de sopa de essência de baunilha
3 ovos
Raspa de meio limão
2 bananas moídas com sumo de 1/2 limão
1 banana às rodelas regada com sumo de limão.
Preparação:
Triturar as bolachas e juntar à manteiga derretida. Com a farofa obtida forrar uma forma de fundo amovível e também os lados. Levar ao congelador enquanto preparar o recheio.
Numa taça colocar o queijo e com uma vara de arames misturar com o açúcar. Depois o creme fraiche, a essência, a raspa e os ovos 1 a 1. Tirar do congelador e colocar as rodelas de banana previamente regadas com sumo de limão e verter o preparado na forma e levar ao forno a 160ºC durante 1h. Deixar arrefecer no forno e levar ao frigorífico. melhor se ficar de um dia para o outro. Depois… deliciem-se que cada garfada vale mesmo a pena.

Brioche de iogurte

Quando temos 2 iogurtes naturais a terminar o prazo não se deitam fora, fazemos brioche de iogurte que é tão bom mas tão bom que só experimentando é que se percebe.
Ingredientes:
2 iogurtes naturais
1 ovo batido
100gr açucar
Pitada de sal fino
50gr de manteiga partida em pedaços
500gr de farinha
11gr fermento seco
Preparação:
Colocar tudo na mfp e seleccionar o programa que amassa e leveda. Eu por descuido até deixei um pouco mais porque a minha máquina quando acaba não apita.
Sendo assim quando me apercebi tirei a massa e fiz 3 bolas maiores que coloquei numa forma de bolo inglês e tapei com um pano para levedar mais um pouco enquanto moldava o resto da massa.
Fiz ainda miniaturas. Acabando de as fazer bati 1ovo e pincelei tudo antes de ir ao forno pré-aquecido a 180ºC até dourar. Posso dizer que é uma maravilha. Metade do brioche foi logo ainda quentinho.

A receita foi tirada deste cantinho.

Comprei marmelos… e fiz marmelada claro

Eles olharam para mim e eu olhava para eles e via marmelada daquela cremosa, numa fatia de pão com queijo à mistura… pensava que era complicado fazer marmelada, sinceramente do mais fácil que pode haver. Por vezes acho que se sofre é de perguiça mental e que as barreiras são todas transponíveis basta nós queremos. A isto se chama diletantismo, aliás Eça assim caraterizava Carlos da Maia no seu romanace “Os Maias”. O seu significado é tão somente a incapacidade de alguém terminar um projecto, uma ideia, ou o que fosse. Será que por vezes sofro disso? Será que todos nós sofremos disso e por esse motivo há muito abandonamos a nossa qualidade de povo aventureiro? E será que por tudo isso o povo baixa os braços e se deixa levar pela sombra da crise (que a há, há mas por vezes não me parece) e não luta pelos sonhos?
Bem, divagações e literatura à parte aqui fica a minha experiência pois afinal estamos aqui para falar de comida. Mas… também acho que comida fica lindamente com conversa, não acham?
Ingredientes:
1200kg de marmelos lavados e sem casca cortados aos cubos
250gr açúcar amarelo
Sumo de 1 limão
150gr açúcar branco
+-250ml água
Preparação:
Colocar os marmelos a cozer com a água, o açúcar amarelo e o sumo de limão. Assim que estiverem cozidos passar a varinha mágica e juntar o açúcar branco. Mexer um pouco em lume brando até atingir o ponto de estrada.
Colocar em frascos e tapar com papel vegetal embebido num pouco de água-ardente e deixar arrefecer.
Ficou uma maravilha. Clarinha como eu queria e bem cremosa.

Biscoitos de manteiga

Ingredientes:
250gr farinha
100gr manteiga temperatura ambiente
100gr açucar
1 colher de sopa de essência de baunilha
1 ovo

Preparação:
Amassar a farinha com a manteiga partida aos pedaços até ficar uma farofa. Juntar o açúcar, o ovo e a essência de baunilha. Enrolar em película aderente e levar ao frigorífico 15m. Passado o tempo retirar e dar as formas que quiser. Eu fiz argolas, lacinhos e “S’s”. Coloquei no tabuleiro do forno com o tapete de silicone e levei ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 15-20m.

Receita tirada deste blog. Fiz uma ligeira alteração na quantidade de manteiga.

Panqueca de batata e frango com legumes

Quando vi a Nigella fazer estas panquecas para servir como entradas fiquei curiosa e achei que fazendo um pouco maiores que as dela poderiam servir como prato principal. Não me enganei. Simplesmente perfeito.
Ingredientes:
125ml leite
3 ovos
Sumo de limão (não usei)
60gr puré de batata instantâneo
40gr farinha
2 colheres de sopa de azeite
1/2  colher chá fermento
Preparação:
Com uma vara de arames misturar o leite com os ovos e o azeite e depois a farinha misturada com o puré e o fermento. Numa frigideira anti-aderente deitar colheradas de massa e passados cerca de 1m voltar e cozinhar do outro lado.
Para acompanhar usei um peito de frango cozido desfiado, cebola roxa às rodelas, alhos esmagados, 2 fatias de chourição, azeite, 1 lata de bouduelle e coentros picados.
Fiz um refogado com a cebola e os alhos e o chourição. Juntei o frango e os legumes e envolvi e deixar ganhar sabor uns minutos. Polvilhei com coentros frescos picados.
Ou seja, comi um restos que andavam a vaguear no frigorífico mas fica ao gosto de cada um.
Nota: Assim que terminar de juntar os ingredientes das panaquecas utilize de imediato pois caso contrário a mistura ficará como cimento. Não utilizar fogo muito alto pois corre o risco de queimar a panqueca.

Torta de claras na frigideira

À primeira vista parece uma omelete, mas ao partir tem a consistência de uma torta e o pão molhado com leite dá uma textura diferente.
Muita fome e restos no frigorífico. Havia carne moída prontinha a ser comida mas não apetecia fazer massas. Lembrei-me das omeletes da minha mãe e que ela raspava os ovos com um pedaço de pão e que depois eu gostava sempre que me calhasse na omelete e depois 2+1=3 e sai uma torta de claras nem sei bem como.
Ingredientes:
3 ovos
4 colheres sopa de ervilhas
+-100gr carne picada
meio papo seco
4 colheres de sopa de leite
1 colher chá de parmesão ralado
3 folhas de manjericão picadas
1/2 colher chá de fermento Royal
Preparação:
Cozer as ervilhas num pouco de água fervente com uma pitada de bicarbonato de sódio para ficarem mais verdinhas. Bater as claras com o fermento uns segundos ficando com consistência cremosa. Bater as gemas levemente com o manjericão e envolver nas claras. Reserve.
Cortar o pão aos pedacinhos e regar com o leite e esperar que absorva o leite todo.
Pincelar uma frigideira com um pouco de azeite e em fogo médio-baixo, deitar o preparado das claras, espalhar com cuidado por cima o pão, as ervilhas e por fim a carne.
Deixar cozer lentamente e com cuidado, e alguma paciência confesso, ir enrolando em forma de torta.
Fica uma verdadeira delícia. A repetir mais vezes. Boa para crianças.

Pão de hamburguer

Esta receita fantástica tirei-a há algum tempo de um blog cujo nome na altura não anotei. As minhas desculpas a quem de direito.
Ingredientes:
120ml água
1 colher de sopa de açucar
1/2 pacote de fermento de padeiro, cerca de 5gr
1 colher de sopa de leite em pó
210gr farinha T65
1 colher chá sal
1 colher de sopa de óleo
Sementes de papoila ou outras a gosto para polvilhar
2 colheres de sopa de leite para pincelar
Preparação:
Colocar os ingredientes na mfp no programa amassar. Deixer descansar 30m mesmo dentro da máquina.
Findo o tempo polvilhar a bancada com farinha e dar forma à massa, neste caso 4 bolas ligeiramente espalmadas. Colocar no tabuleiro do forno forrado com tapete de silicone ou papel vegetal, tapar e deixar levedar mais 30m. Costumo fazer esta levedação dentro do forno com a luz ligada.
Passado o tempo tirar o tabuleiro do forno e pré-aquecer a 200ºC. Pincelar os pães com leite e polvilhar com as sementes. Vão ao forno até dourar, cerca de 15m. Deixar arrefecer numa rede.