Esparguete com Lascas de Bacalhau e Couve

IMG_5905

O bog vai-me dizendo que os dias passam e não há novidades. Mas, o tempo tem sido pouco para tanto que há para fazer e, quando assim o é, há que estabelecer prioridades. Espero voltar em breve pois é sinal que o trabalho pendente vai sendo arquivado e consiga voltar a ter A Hora de saída.

Falando em tempo, um dia destes o jantar foi daqueles rápidos e que aconchegam a barriga. A menina menos apreciadora de bacalhau surpreendeu e comeu tudo. Bom sinal, talvez :)

Esparguete com Lascas de Bacalhau e Couve Lombarda

Cozer o bacalhau e desfiar em lascas – as supremas da Pescanova são perfeitas no ponto de sal e nada secas. Numa frigideira com alhos e azeite saltear couve lombarda. Temperar de sal e pimenta a gosto. Cozer o esparguete. Depois de escorrido envolver no bacalhau e na couve. Polvilhar com coentros picados e servir.

Volto em breve. Até lá votos de um bom fim.de.semana

Canjinha de Ovo

IMG_5659Sem grandes complicações ou outras preparações do género. Canjinha de ovo que faz tão bem quanto sabe. Arrisco mesmo a dizer que saberá melhor :)

Num tacho colocar água, sal, alhos esmagados e deixar levantar fervura. Após a fervura adicionar um fio de azeite e massinhas à escolha. Quando as massinhas estiverem cozidas adicionar os ovos batidos em fio e mexer com um garfo até cozinharem. Polvilhar com coentros frescos picados e deixar que o calor aconchegue o estômago e reconforte o corpo.

Até breve.

Ovos com …

IMG_5690.1Passaram apenas 15 dias desde o último post publicado. Sim, apenas 15. Entre mil e uma coisas a fazer a número mil e dois fica relegada para segundo plano, o blog. Não tenho visto as novidades da blogosfera e nem tão pouco as facebookianas. 

Acorda-se muito cedo, ainda a noite pinta o céu, e o resto do dia é dividido minuciosamente de modo a que não falhe a minha corrida :)

Os ovos hão-de ser sempre a minha perdição e não vivo sem eles. Tudo serve de pretexto para os comer, como se isso fosse preciso.

Ervilhas, arroz e ovos. Água, alhos, azeite e sal. Coentros. Colocar tudo na panela de pressão, excepto os ovos, e esperar 10m. Por fim os ovos. Esperar que cozinhem e polvilhar com coentros. Sem grandes complicações, refogados ou outros do género.

Boa semana. Eu volto em breve.

Das Mini Férias e das Comidas…

Umas mini férias com 6 meses no tempo. A primeira viagem de avião a 4. Dias que passaram depressa demais para tanto que há para se ver e fazer. Pelo meio as birras do costume, de pequenas e grandes. Disneyland Paris aqui vamos nós.

IMG_3618

Chegamos uma segunda-feira de manhã e voltamos numa quarta-feira depois do almoço. Alguns divertimentos estavam fechados, com muita pena minha.

Há muito para explorar. Diria que no mínimo são precisos 2 dias inteiros para se poder ver e andar em tudo quanto é diversão :) e nós não conseguimos andar em todos.

Assim que entramos dentro do recinto sentimos que estamos numa mini cidade americana dentro da Europa. A recriação de cenários e espaços existentes é surpreendente.

IMG_3874

IMG_3597

IMG_3880

IMG_3600

Na última noite assistimos a um típico show de índios e cowboys americanos e cavalos. O espectáculo decorre dentro de uma arena onde em cada degrau ficam as mesas corridas que dão a volta à área. A comida servida durante o jantar é bem ao estilo american way. Havia frango assado e pianos besuntados em barbecue sauce. Tudo isto servido por empregados que carregavam os tabuleiros ao pescoço, como se estivéssemos num jogo de basebol ou futebol americano.

IMG_3855

IMG_3838

IMG_3842

IMG_3854

Ficamos no Disney Hotel mesmo à entrada do parque. A recepção e os corredores do hotel têm a imponência a que os filmes americanos me habituaram. No entanto, os quartos pecam pela sua reduzida dimensão e pela cama minúscula, que deveria ser king size para combinar melhor com toda aquela grandiosidade inicial.

IMG_3540

Há alcatifa por todo o lado, aliás deve ser mesmo um vício americano pois nos filmes vejo-a constantemente, nos quartos, corredores, salas de estar e refeição, lojas, enfim, só não a vi nas casas de banho.

IMG_3539

IMG_3605

IMG_3871

Enquanto deambulamos pelas ruas em modo a dormir-acordado-stressado passamos pelas típicas lojinhas e restaurantes. Vejamos a lista de maravilhas culinárias, pizzas congeladas que aquecem nos micro-ondas, cup-cakes e cookies gigantes a preços astronómicos para a parca qualidade que apresentam, hot-dogs em modo fast food, saladas embaladas sem pinga de sabor e água que sabe tão bem quanto a que muitas vezes se bebe em Espanha.

Salve-se o pequeno-almoço onde há ovos, fruta, iogurtes e aqueles croissants ainda quentes pelos quais vale a pena esquecer a linha durante estes dias. Tirando este raro momento do dia tudo se resume a fritos e fast-food. 

Mas se a comida deixa muito a desejar, e nos faz pensar que se as princesas a comessem todos os dias não seriam tão delgadas quanto as vendem, o mundo de diversão que há a explorar faz-nos sonhar e querer experimentar tudo, sim nesses dias podemos ser o que quisermos.

O recinto divide-se em áreas distintas e com temas diferentes:

Fantasyland – como indica o nome é nessa área que se podem encontrar todos os cenários e diversões dos grandes clássicos da Disney, sendo que o palácio da Bela Adormecida é a imagem de marca da Disney. Por lá se encontram também o Dumbo, O País do Conto de Fadas, Pinóquio, entre outros.

IMG_3555

IMG_3647

IMG_3574

IMG_3565

Adventureland – nesta área podemos encontrar o Pirata das Caraíbas, Aladino, O Barco dos Piratas e até mesmo a caveira que brota água e que faz parte de desenhos animados como a Sininho e o Capitão Gancho

IMG_3745

IMG_3563

Frontierland - aqui podemos encontrar o verdadeiro oeste americano, a casa assombrada :) uma montanha russa e até mesmo um porto onde está o grande Molly que nos leva a viajar durante cerca de 15-20m por um pequeno lago, bem a fazer lembrar o Tom Sawyer (apesar deste nada ter a ver com a Disney).

IMG_3702

IMG_3669

IMG_3684

IMG_3711

IMG_3724

Discoveryland – aqui a diversão é mais voltada para os meninos mas isso não me impediu de entrar no pavilhão do Buzz Lightyear 2 vezes, aliás dos meus divertimentos favoritos onde sentados em pequenas carruagens temos que acertar em vários objectos com um laser vindo da pistola do Buzz. Também por aqui está o capitão Nemo, um visita à Guerra das Estrelas com direito a viagem no espaço e ainda uma pista de carros onde os mais pequenos, de acordo com a idade, podem eles mesmos conduzir um carro :)

IMG_3764

IMG_3771

Para quem aprecia passeios num comboio, a fazer lembrar os bem antigos movidos a carvão, existe um que dá a volta ao parque sendo que tem várias estações espalhadas. Vale a pena a viagem, pois além de uma perspectiva diferente do parque dá um jeitão quando as pernas já estão cansadas e temos que fazer o caminho de volta.

IMG_3778

IMG_3787

IMG_3791

Nesta parte do parque existem inúmeras opções de divertimento para todas as idade e gostos. Há vários divertimentos compostos por carruagens, sob carris ou pequenos cursos de água, com mais ou menos luz e que nos podem arrepiar, assustar ou fazer rir e querer repetir. A parada da Disney é um dos momentos altos do dia bem como o espectáculo de fogo de artifício, em tudo igual ao que mostram os filmes quando começam, fabuloso e dos quais não tenho registo pois a bateria não aguentou.

Devido às filas que podem haver e dependo da forma como adquiriram os bilhetes, se por exemplo têm aquilo a que se chama fast-pass , aconselho a que os deixem para os divertimentos mais concorridos pois este tipo de ingresso dá para nos colocarmos numa fila menos e mais rápida.

A outra parte do parque diria que é mais para os graúdos, isto no que toca a divertimentos, pois nem todos podem ser frequentados por crianças com altura inferior a 1.02m ou quem é susceptível de doenças de coração. Digo isto pois existem divertimentos que elevam a adrenalina a um expoente máximo, como por exemplo a queda livre num elevador de um hotel assombrado ou num divertimento que se assemelha a uma carapaça de tartaruga e que vem a pique :)  Sou suspeita mas adoro este tipo de emoções.

Falo então do recinto da Walt Disney Studios – aqui nem tudo é mais direccionado para os crescidos pois é neste local onde estão os cinemas que passam vários filmes e espectáculos durante o dia, incluindo uma perseguição ao vivo e conhecer o famoso Faísca ou até mesmo ir a Hollywood.

IMG_3815

IMG_3821

IMG_3937

Há ainda a parada da Disney, o momento onde vi as miúdas completamente extasiadas e histéricas ao verem as suas personagens desfilar mesmo à frente dos seus olhos.

IMG_3958

Podia ter feito um post mais pequeno, pois podia, mas não creio que fosse a mesma coisa.

Para quem pensar fazer um passeio em família até lá vale bem a pena e aqui deixo umas dicas que vos poderão ser úteis:

  • A primeira coisa é fazerem uma boa pesquisa sobre ofertas e preços pois nem sempre as agências de viagens os têm. Nós fizemos a compra através do site da Disney no UK e foi mais barato que as outras ofertas e promoções que por aí vimos;
  • Vejam a temperatura, pois a diferença do nosso país para lá pode atingir facilmente menos 10ºC;
  • Fomos em Março e apesar de alguns divertimentos estarem fechados para manutenções achei que foi uma boa altura e sem grandes tropelias e multidões, se bem que havia que bastassse;
  • Não esperem encontrar boa comida no recinto ou água porque isso é pura “fantasia” – ou então escapou-me um bom sítio durante a visita;
  • Partimos de Lisboa e fomos na TAP, a viagem foi rápida e sem sobressaltos. O avião aterra no aeroporto de Orly onde existe uma paragem do autocarro que nos leva para a Disney. Os franceses primam pela simpatia, atravessei o aeroporto todo e ninguém percebia inglês.  Não fosse o meu francês de escola e ainda hoje andava à procura do número da paragem.

Por último, façam a mala convictos que de que ao chegar ao parque irão deixar o lado sério e o peso de ser adulto e divertirem-se à grande ;)

Até breve.

Devorar Palavras

IMG_5837

Vi-o pela primeira vez numa estação de correios e a história prometia desafiar-me os sentidos. Desejei-o no Natal mas a vontade ficou adiada. Quase um ano depois voltamo-nos a cruzar naquela biblioteca cheia de histórias bem guardadas. Não mais tirei os olhos de cima e trouxe-o comigo.

Comecei a lê-lo ainda na biblioteca. Jamais imaginava que as quase 600 páginas que me separavam do fim iriam ser lidas em apenas 3 dias.

Um livro intenso e cheio de suspense. Andou comigo para todo o lado durante os dias que estivemos juntos, provocando ciúmes cá em casa.

Nunca provei comida chinesa e quase poderia garantir que sei a que cheira o licor de arroz e os bolinhos de carpa cozidos a vapor, ou, até mesmo, o perfume das concubinas feito de essência de Jade.

Uma história arrebatadora do início até à última linha sobre aquele que foi o primeiro médico-legista da história.

Até breve.

Tortilha de Frango e Cenoura

IMG_4463.1A modos que o dia promete muita ronha, céu cinzento e algumas birras pelo meio, o almoço vai ser algo do género e já previamente aprovado pela menina dos pedidos.

Assim sendo hoje é dia de tortilha.

Tortilha de Frango e Cenoura

Ligar o forno a 200ºC. Ralar batatas e cenouras q.b. Numa frigideira colocar azeite e alhos e saltear tudo até estar cozinhado, cerca de 5 a 8 minutos. Bater uns ovos com sobras de frango cozido, ou outras. Untar uma tarteira e colocar as batatas no fundo. Depois colocar a mistura dos ovos e da carne. Levar ao forno até os ovos cozinharem e ganharem cor, cerca de 10m.

Até breve e bom domingo.

Pudim de Laranja

10572246_624425691007083_3404357161625363850_o

Inevitavelmente, o Verão tira-me de casa mas também me põe lá dentro, sobretudo em dias de vento e calor que não convidam a estar na praia. O Verão faz-me beber e comer muita fruta, desfrutar da varanda acabada de lavar e brincar aos chás com as miúdas.

Continuo a pensar que devia correr mais mas a vida tem-me ensinado que não é proibido comer doces no Verão, bolas de berlim na praia e pudins caseiros. Aprendi que mesmo assim há que desfrutar pois o Verão passa depressa.

Este Verão corri 2 vezes… Depois de uma queda que demorou a recuperar cerca de 2 meses parti o dedo mindinho no dia em que íamos de férias ao carregar o carro. Não me dei por vencida, afinal é só um dedo, e fomos de férias.

10482045_624439421005710_5638249963116614903_o

Pudim de Laranja

Um pudim que não sabe a ovos, pouco doce mas cheio de sabor do sumo das laranjas. Mais uma receita do meu livro Tesouro das Cozinheiras, parco em fotos mas cheio de receitas que resultam.

12 ovos, 150gr de açúcar, 220ml de sumo de laranja, 220ml de leite, 15ml de vaqueiro líquida, caramelo de compra q.b.

Ligar o forno a 175ºC e colocar uma assadeira grande com água lá dentro para o banho-maria.

Bater o sumo com o açúcar a a manteiga. Juntar o leite e mexer. Bater os ovos como se fosse para uma omelete. Adicionar ao sumo e misturar bem. Untar com o caramelo uma forma de chaminé e colocar o preparado. Coze em banho-maria 40m. Fazer o teste do palito, assim que sair seco desligar o forno e deixar arrefecer no forno com a forno entre-aberta. Desenformar depois de frio e guardar no frigorífico pelo menos 6h.

Bom fim-de-semana e até breve.

Tarte de Ameixas…

IMG_5732Tinha pensado, para este post, escrever sobre aquilo que chamo de liberalismo moderno do amor. A cor desta tarte combina bem com a cor do amor, mas depressa mudei de ideias. Esta tarte é demasiado boa para aquilo que penso sobre o assunto, por isso, deixo para outro dia mais cinzento os meus pensamentos menos doces :)

IMG_5741

Servir bem fresca e para os mais gulosos um pouco de chantily combina tão, mas tão, bem….

Posso dizer que até é light . A última fatia foi devorada, por mim claro, assim que acordei, só para começar bem o dia :)

Tarte de Ameixas

*8 a 10 ameixas sem pele e caroço e cortadas ao meio
*açúcar amarelo qb para cobrir o fundo da forma e manteiga qb ara untar- 24cm de diâmetro
*75gr de Vaqueiro Líquida
*65gr de açúcar amarelo
*2 ovos
*75gr de leite
*120gr de farinha de trigo integral + 1 colher de chá de fermento para bolos
*Amêndoas a gosto partidas ao meio

Ligar o forno a 180ºC. Untar a tarteira. Polvilhar o fundo com açúcar amarelo e por cima do açúcar colocar as ameixas.

Bater o açúcar com a manteiga até estar bem cremosa. Adicionar os ovos 1 a 1, batendo entre cada adição.

Adicionar o leite e envolver bem. Por fim juntar a farinha a mexer bem com a vara de arames.

Colocar a massa com cuidado e polvilhar com as amêndoas. Vai ao forno cozer cerca de 25m. Convém vigiar, e, se necessário tapar com folha de alumínio para as amêndoas não queimarem.

Deixar arrefecer e comer depois de totalmente fria. Acompanha muito bem com chantily mas acredito que com gelado fique também muito bem.

Até breve e bom fim.de.semana.

Bolo de Amêndoas e Banana

IMG_5676.1

As férias continuam mas o ano lectivo já está mesmo mesmo à espreita. Por enquanto há que saborear dias de sol,e, esperar pela calma que só Setembro traz para podermos saborear a praia sem confusões, sem vento e com águas quentes :)

Este bolo traz as cores do Outono mas soube bem no Verão. Ao contrário do que suspeitava as miúdas gostaram muito apesar dos pedaços de amêndoas.

Só quando o estava a comer e revendo as quantidades anotadas vi que não coloquei manteiga. Sinceramente não lhe sentimos a falta pois as bananas deram-lhe a humidade necessária, mesmo no dia seguinte.

Aliás, o sabor intensifica-se no dia seguinte e as amêndoas ligeiramente caramelizadas com o mel e a canela são uma perdição.

Acaba por ser um bolo fresco que, apesar do calor, fica bem com um chá.

Há coisas pelas quais vale a pena ligar o forno :)

IMG_5681.1

Bolo de Amêndoas e Banana

* 75gr de amêndoa picada grosseiramente, que se envolvem em canela e açúcar em pó qb e em mel – Reserva-se
*225gr de banana esmagada com um garfo e misturada com uma colher de sopa de sumo de limão
*140gr de Branca de Neve+75gr de açúcar+1 colher de café de bicarbonato de sódio+erva doce a gosto+160gr de amêndoas picadas grosseiramente
*1 iogurte natural – 125gr
*2 ovos

Ligar o forno a 180ºC. Forra forma de bolo inglês com papel vegetal.

Numa taça colocar a farinha, açúcar, bicarbonato, erva doce e as amêndoas (160gr) e envolver tudo.

Noutra taça bater os ovos, mesmo com a vara de arames, juntar o iogurte e as bananas e misturar bem.

Adicionar a mistura liquida à taça da mistura dos ingredientes secos e envolver tudo sem bater.

Colocar na forma e polvilhar com a amêndoa reservada e levar ao forno cerca de 40m. Convém vigiar pois cada forno é diferente. Se começar a ganhar muita cor convém colocar tapar com folha de alumínio para as amêndoas não queimarem.

Deixar arrefecer na forma e só depois desenformar.

Até breve.

Uma Primeira Vez para Pão de Ló

IMG_4783.1

-Podes fazer pão de ló? Sim, posso.

-Já fizeste? Sim, e o nariz a crescer tal qual Pinóquio.

IMG_4786.1

Não me iria dar por vencida apenas porque nunca tinha feito um pão de ló. Peguei no meu livro de receitas, Tesouro das Cozinheiras, e procurei a receita do pão de ló.

IMG_4790.1

Um pão de ló devorado rapidamente e eu orgulhosa do meu primeiro pão de ló. A autora dizia que se bem executada a receita ficaria como os de confeitaria, eu, se conseguisse, dir-lhe-ia que ficou ainda melhor, fofo como se quer e de seco nada tinha.

Pão de Ló Limão

7 ovos de tamanho M – mais pareciam L
150gr de açúcar
125gr de branca de neve fina – farinha com fermento
Raspa de limão a gosto

Ligar o forno a 175ºC.

Bater as claras em castelo num taça. Noutra taça bater as gemas com o açúcar e a raspa de limão até ganharem corpo e ficarem fofas. Adicionar as claras às gemas e envolver com cuidado para não perder o ar.

Peneirar a farinha adicionando-a aos poucos e envolvendo entre cada adição sem bater. Untar uma forma de chaminé e colocar a massa. Vai ao forno cerca de 35m. Depois dos 20m tapei com papel alumínio e vigiei. Assim que o palito saiu seco apaguei o forno e deixei a porta entreaberta. Só quando ficou morno o forno é que retirei o bolo e desenformei. Desta forma o bolo não abateu e ficou perfeito.

Delicioso.

Uma óptima semana.

Salada Low Carb de Brócolos, Couve-Flor e Pota

IMG_4669.1

O jantar de fim-de-semana foi inspirado numa sugestão da Duxa de tubos de pota.

Troquei os tubos de pota pois sou fã das argolas :) Uma sugestão que combina com Verão, facilidade, economia, saúde e muito sabor.

Salada Low Carb de Brócolos, Couve-Flor e Pota

Fui preguiçosa e usei a máquina de cozer a vapor. Cortei brócolos e couve-flor q.b. e deixei cozinhar 15m. O suficiente neste método para ficarem al dente. Salteei as argolas – sem descongelar – em azeite e alhos. Temperei de sal e pimenta moída. Deixei cozinhar cerca de 2m, virando-as a metade do tempo. Coloquei os legumes numa taça e coloquei as argolas. Com o azeite temperei a salada. Juntei tomate picado e coentros e envolvi tudo. Deliciosamente fácil.

Até breve.

Uma Salada para dias de não Preguiça

IMG_4655.1

Para mim fazer salada nem sempre é sinónimo de preguiça. Há dias em que fico cansada só de pensar em lavar folhas de alface, secá-las, lavar e cortar tudo o resto. Ainda assim, comer salada pode parecer um acto terrivelmente simples e rápido. Para mim, depende dos dias. Para mim, mais rápido que fazer salada são os ovos, mas essa conversa fica para outro dia.

Os morangos estão no seu auge, carnudos e doces quanto baste. Perfeitos para os comer de todas as formas. Esta simples salada, que por agora é fácil :) , é repetida várias vezes, mas só até ao dia em que a preguiça não me atacar.

Salada de Morangos e Queijo Fresco

Lavar e cortar todos os ingredientes.

Temperar de sal, geleia de agáve, vinagre e azeite. Um contraste delicioso entre o doce e o acre do vinagre.

Boa semana e até breve.

A Mentira da Quinoa

IMG_4629.1

A mentira não deveria nunca ser dita, mesmo quando dizemos que é por uma boa causa. Não acredito muito nesse ditado e, ainda assim, acabei por mentir “por uma boa causa”. Gosto de quinoa. Gosto de variar e gosto do seu sabor. Da versatilidade e da facilidade com que se faz. As miúdas depressa descobriram a primeira vez que era um “arroz” diferente e depressa lhe chamaram arroz de bolinhas. Não as quis contrariar e deixei-as pensar no arroz de bolinhas quando lhes disse o que era o jantar.

Achei que a comida asiática devia ter algo parecido com isto, sim, faço parte daquele grupo de pessoas, que imagino diminuto, que nunca comeu sushi ou outros do género. Que nunca foi a um restaurante Japonês ou Chinês. Curiosidade? Assemelha-se a pouco ou nenhuma apesar de me falarem maravilhas da quantidade de comida frita que por lá anda. Gostos não se discutem, diz o ditado.

Havia um lombinho de porco e só pensava em juntá-lo a couve e pimento. Assim foi. Uma combinação feliz e comida até à última bolinha. Ser criança também é deixá-las imaginar, dar nomes às coisas. Uma mentira inocente com um nome familiar. Para complicar já basta quando começamos a crescer.

Quinoa com Couve e Lombinho de Porco

Cortar o lombinho e fatias bem finas. Colocar numa frigideira com alhos esmagados e pimento amarelo aos pedaços. Assim que estalarem colocar a carne e saltear. Temperar de sal. Quando a carne estiver cozinhada juntar a couve em juliana e deixar cozinhar um pouco. Enquanto isso cozer a quinoa num pouco de água com sal. No fim adicionar a quinoa e envolver tudo. Polvilhar com coentros picados e desfrutar da simplicidade cheia de sabor.

Quando os Ovos não Estão

IMG_4702

Esta coisa de aquecermos a água para que as batatas e os legumes cozam mais depressa acaba muitas vezes em esquecimentos.

Quem nunca abriu a panela e descobriu que afinal os ovos não estão.

A minha mãe sempre me disse que os ovos não se colocam em água a ferver pois podem quebrar. Está-se mesmo a ver, eu, ovólatra assumida – nem sei se o termo existe- é descobrir que os ovos não estão e começo com a ficar com ansiedade. É verdade, fico mesmo.

IMG_4701

Nos tempos em que a minha Carlinha vivia bilinha, até rimou, ensinou-me que o jarro eléctrico pode ter mais um uso que não aquecer água. Ah pois é, ele também COZE ovos, a uma velocidade incrível, não se partem e cozem mesmo. Dúvidas? Ora experimentem lá.

Colocar os ovos no jarro e encher de água fria até ao limite indicado no jarro, o meu tem capacidade de 1,8Lt. Clicar no botão e tcha naaaaan :) ovos cozidos. Assim que desligar, o meu desliga sozinho, deixar em repouso 2m. Os 2m foi o meu medo de os achar crus…

Enjoy. Até já.

P.S. parceira vê lá se te despachas que estás a precisar de ovos para te recompores :)

Bolo de Maçã em Camadas…

IMG_0341.1.1

Um bolo arrebatador, sim é esta a palavra, sobretudo para quem gosta de maçãs em doces. A receita é muito simples e muito light, pouco açúcar, pouca manteiga, cheia de sabor. Aconselho a comer fresco, bem fresco, de preferência no dia seguinte. 1 só fatia vai saber a muito pouco…
Bolo de Maçã em Camadas
Ingredientes:
6 maçãs
2 ovos
100ml de leite
70gr de farinha com fermento
50gr de açúcar
20gr de manteiga
1 colher de chá de essência de baunilha
Sumo de meio limão
3 colheres de sopa de açúcar mascavado
Canela em pó a gosto
Preparação:
  1. Pré-aquecer o forno a 170ºC
  2. Descascar as maçãs e cortar em fatias finas. Colocar numa taça, regar com o sumo de limão, juntar o açúcar mascavado, a canela e envolver bem. Reservar.
  3. Bater os ovos com o açúcar até obter um creme e os ovos ganharem volume.
  4. Juntar a manteiga amolecida, o leite e a essência e bater tudo. Por fim adicionar a farinha e misturar bem.
  5. Por último juntar as maçãs e envolver com cuidado na mistura para não se partirem.
  6. Untar uma forma de mola e levar ao forno por 30m.
Deixar arrefecer e polvilhar com açúcar em pó. Guardar no frio pelo menos  a 4 horas. Depois  é comer sem culpas, afinal 20gr de manteiga e tão pouco açúcar não nos vão tirar da linha.

É das melhores coisas que já fiz, pela facilidade, rapidez, económica, fica lindo em qualquer ocasião, é muito light, mas o mais importante é ser simplesmente delicioso.

Até breve.

É só Mais 1 receita do Bolo de Chocolate

IMG_4657.1

Não fosse a linha e tinha comido, facilmente, grande parte do bolo sozinha. Foi feito a pedido de uma das pequenas e tinha a inspiração perfeita. No blog da Lina tinha visto uns brownies tentadores, adaptei a receita e transformei-a num delicioso bolos de chocolate. É o tipo de bolo que adoro, denso e húmido, desfaz-se na boca e sabe a chocolate… Muito fácil de fazer e suja-se pouca loiça :)

IMG_4660.1

Foi feito num dia em que alguém mostrou ser tão insensível e egoísta que tive vontade de sair do carro e…

Se a amargura tivesse um rosto nesse dia teria-o visto. São 19.35, Rua de sentido único. 3 carros à minha frente e outros tantos atrás. Passam cerca de 2m e a fila não anda. Há um carro parado. Passado algum tempo aparece um senhor que carrega nos braços uma criança com cerca de 10 anos, não anda, e outro pequeno o segue. Aparece uma adolescente a sair do prédio com a cadeira de rodas. O pai desdobra-se para se equilibrar e colocar os filhos e a cadeira no carro. Atrás de mim, alguém com pouco mais de 50 anos buzina. Senti o coração ficar apertado e num acto sem nome coloco a cabeça de fora e digo: ” não vê que há uma menina que não pode andar?”

Que pressa de viver é esta que faz uma pessoa que pode andar, conduzir, correr, continuar a ter pressa perante uma jovem que não pode viver o mundo da mesma forma?

Que egoísmo e falta de cidadania é esta? Serei só eu que estou mais sensível ou sou apenas diferente?

IMG_46671

Bolo de Chocolate

Ligar o forno a 170ºC

200gr de chocolate Pantagruel + 200ml de natas frescas + 100gr de margarina Vaqueiro + 75gr de açúcar amarelo + pitada de sal.

Colocar tudo num tacho e deixar derreter em banho-maria até ficar tudo bem misturado. Deixar ficar morno.

Juntar 3 ovos. 1 a 1 batendo entre cada adição. Nem usei batedeira, fiz com vara de arames.

Por fim adicionar 125gr de farinha T55 (sem fermento) + canela em pó q.b. + colher de café rasa de bicarbonato de sódio + colher de café rasa com fermento para bolos. Com a vara de arames mistura bem até obter um creme liso e sem grumos.

Untar uma forma redonda – usei com 20 cm de diâmetro – e levar ao forno cerca de 20cm. Vigiar a cozedura para que o bolo não coza demais. Assim que palito saia seco está pronto. Retirar de imediato do forno e deixar ficar morno na forma. Depois retirar e colocar sob uma rede para terminar de arrefecer.

Notas: gostava de o ter experimentado com gelado mas não tinha. Comi com chantily e a combinação é simples mas muito boa. Ainda assim, por ser um bolo tão rico e denso, comê-lo simples é uma boa forma de apreciar este bolo que aconselho a quem é fã de chocolate.

Boa semana e até breve.

Say Cheese… CheeseCake

img_3364.1

Ando mesmo a precisar de uma fatia destas. Tenho os ingredientes. Só me falta ir até à cozinha. Medo, muito medo. O difícil é comer uma fatia só. Enquanto não chego à cozinha relembro mais uma vez a receita deste cheesecake que vale tanto a pena :)

img_3369.1

Cheesecake de Banana

Ingredientes:
3 ovos
500gr de queijo 0% de gordura
1 pacote de natas frescas – 200ml
2 colheres de sopa de Maizena
50gr de açúcar
2 bananas + Sumo e raspa de limão a gosto
Bolachas e manteiga a gosto
Essência de baunilha

Pré-aquecer o forno a 160ºC. Picar as bolachas e juntar-lhe a manteiga derretida. Misturar até estar tudo ligado. Não indico quantidades pois faço a olho e pessoalmente não aprecio grande camada de bolacha, se bem que esta ficou maior que o habitual. Forrar uma forma de fundo amovível com a mistura obtida e espalhar com a ajuda das costas de uma colher de sopa. Alisar bem e levar ao congelador 15m. Juntar o sumo de limão às bananas e passar a varinha mágica. Com uma vara de arames misturar o açúcar, a raspa de limão e o queijo. Juntar as natas e os ovos 1 a 1. Só adicionar novo quando o anterior estiver bem incorporado. Por fim adicionar a essência de baunilha, as bananas e a Maizena peneirada. Colocar o preparado na forma e levar ao forno 50m. Deixar arrefecer dentro do forno e passar para o frigorífico pelo menos umas 4h antes de comer, o ideal é fazer de véspera.

Servir com topping de morango, comer e voltar a repetir. Como há cerejas cá me parece que vou mudar a cobertura :)

Até breve 

Esparguete de Sardinha

IMG_4622.1

Em modo de sabores com história. O calor está instalado anunciando a chegada silenciosa do Verão. Não apetecem comidas morosas. Os sabores querem-se simples e descomplicados. Da gaveta tiram-se memórias de um tempo de rigorosa gestão do orçamento. Num tempo em que comia vezes sem conta esparguete com sardinha sob o olhar de admiração das colegas de casa e ouvia a pergunta do costume: “Tu não enjoas?”. Não, não enjoava e por vezes ainda lhe juntava cogumelos frescos. Que bom que ficava. De outra gaveta saem latas de sardinha. No final, tudo conspira para uma refeição cheia de sabor e boas lembranças dos tempos de estudante.

IMG_4625.1

Esparguete de Sardinha, comido até ao último fio de massa pelas mais pequenas e para repetir muito em breve. Bom, rápido e descomplicado. Que mais se pode pedir?

Esparguete de Sardinha

Esparguete q.b. e sardinhas sem pele e espinha em azeite qb. Coentros

Cozer o esparguete em água temperada de sal e um pouco de açafrão. Numa frigideira colocar a sardinha com alhos esmagados e um fio de azeite. Saltear um pouco. Juntar o esparguete depois de cozido e escorrido. Envolver tudo e polvilhar com coentros.

Desfrutar de sabores simples é palavra de ordem. Como dirá alguém que conheço “Keep it Simple”.

Boa semana e até breve.

Doce de Cereja… com História

IMG_4599

A avó não ficou para as conversas mas deixou em mim doces lembranças. A época das cerejas é, sem dúvida, uma época em que a minha avó não me sai da lembrança.

Lembro-me, como se fosse hoje, dos frascos de Tofina que reciclava para guardar religiosamente os doces e as geleias. Ah, como eu gostava de comer pão com manteiga e geleia :)

Ela não fazia doce de cereja, fazia doce de ginja. Para mim ainda melhor, pois apesar de a olho nu serem frutos muito parecidos a ginja tem um travo mais ácido que tanto gosto nos doces.

Não procurei ginjas, aliás nunca as procurei e nem sei bem porquê. Talvez um dia destes o faça. No entanto, todos os anos faço doce de cereja na tentativa prolongar os cheiros e sabores tão presentes na minha memória. A pouca quantidade de açúcar deixa no ar a doce lembrança da minha avó.

IMG_4610Doce de Cereja

1kg de cerejas; 100gr de açúcar; Sumo de 1/2 limão – cerca de 30ml

Retirar os caroços às cerejas. Bem sei que custa mas existe um óptimo ajudante à venda na Casa. Não me recordo ao certo quanto custou mas foi bastante acessível. Num tacho anti-aderente, costumo usar o wok, colocar as cerejas com o açúcar e o limão. Depois é só deixar cozinhar lentamente e ir mexendo de vez em quando até amolecerem por completo e atingir o ponto estrada – quando se passa a colher de pau pelo doce e se vê o fundo, fazendo uma estrada e que não se una. Digamos que cerca de 45m.

Depois é só depois arrefecer e colocar em frascos de vidro e guardar no frio.

Segundo a minha mãe me ensinou os doces para conservar mais tempo têm que levar mais açúcar, pois este ajuda no processo de conservação. No entanto não gosto de coisas muito doces. A verdade é que estes pequenos momentos feitos de sabores e lembranças me sabem melhor barrados na época delas.

*Para fazer doce compro cerejas nas grandes superfícies pois o kg é mais barato, 1,99€. Digamos que lhes falta o doce das cerejas nacionais, mas essas ficam para comer à mão ;)

Bem bom.

Até breve.