Crepes de Banana

IMG_4072.1

Depois do salgado uma sugestão doce. E porque fim-de-semana cheira sempre a crepes ou panquecas, e cá em casa as miúdas são fãs de crepes, partilho mais uma vez a sugestão. Desta vez juntei-lhe uma banana da Madeira, daquelas bem pequeninas e docinhas. A receita é a mesma de sempre e sai sempre bem.

IMG_4076.1

 

Crepes de Banana

50gr de farinha sem fermento T55, 20gr de açúcar amarelo, 1 ovo, 125ml de leite m/g ou magro, essência de caramelo a gosto, sumo de limão q.b., 1 banana da Madeira com cerca de 80gr.

Esmagar a banana com um garfo e regar com o sumo de limão, reservar. Misturar a farinha e o açúcar. Adicionar o leite aos poucos e ir mexendo com uma vara de arames para não formar grumos. Bater ligeiramente o ovo com a essência de caramelo e juntar à banana esmagada. Adicionar a mistura líquida à farinha aos poucos e mexer bem com a vara de arames de modo a que fique uma massa bem lisa e sem grumos.

Untar levemente uma frigideira anti-aderente e colocar pequenas colheradas de massa de cada vez. Virar assim que as beiras do crepe começarem a descolar e deixar cozinhar até que ao agitar a frigideira o crepe se solte.

DICA: Depois de cozinhado colocar o crepe num prato forrado com papel absorvente. Desta forma o vapor libertado pelo crepe ainda quente vai ser absorvido pelo papel evitando que este fique demasiado mole e húmido.

Se não nos “virmos” , e até lá, votos de um excelente domingo de Páscoa e bom fim-de-semana.

Folar Salgado de Chaves

IMG_4345.1

Era a minha avó que fazia os folares, outros eram trazidos da aldeia pelo meu avô. Cresci a comer folar com 2 dias de feito barrado com planta e acompanhado de café – curiosamente não aprecio café de máquina mas isso é outra história – e que bem que isso sabia. Quando as velhas mãos deixaram de os fazer passou a ser a minha mãe. Hoje, e de uma forma inconsciente, sou eu que sinto necessidade de o fazer. Ter a minha irmã por perto incentivou-me ainda mais a ser a perpetuadora deste ritual. Porque este é um blog de sabores com história e porque a comida faz parte da nossa herança cultural e familiar, de hoje em diante irei voltar a ter folar salgado em minha casa :)

IMG_4339

A receita veio do fórumbimby, adaptei-a à máquina de fazer pão e fiz umas pequenas alterações. A massa fica boa de trabalhar, não se cola às mãos e não é necessário enfarinhar a bancada. O miolo fica bastante macio e húmido e a côdea bem crocante mesmo no dia seguinte.

Folar Salgado de Chaves

3 ovos tamanho M, 250gr de farinha T65, 50gr de azeite, 25gr de Vaqueiro Líquida, 11gr de fermento granulado, pitada de sal grosso, enchidos a gosto (chouriça, bacon, presunto, etc)

Colocar os ovos numa taça com água quente e deixar repousar 3m. Findo o tempo bater ligeiramente os ovos e colocar na cuba da máquina. Colocar o sal, o azeite e a vaqueiro. Por fim a farinha e por último o fermento. Escolher o programa que apenas amassa, 15m. Deixar dentro da cuba a levedar até duplicar o tamanho. Depois de levedar esticar a massa com a ajuda do rolo e espalhar as carnes. Enrolar como se fosse uma torta e colocar numa taça redonda de forno, no entanto pode dar-se a forma que desejar. Leveda novamente dentro do forno ligado a 50ºC cerca de 30m e pincelar com ovo batido. Terminado o tempo aumentar a temperatura do forno para os 180ºC e deixar cozer até estar dourado a gosto.

Até breve

Salada Quente

???????????????????????????????

A Primavera chegou finalmente, ainda que com dias mais tímidos, e com ela as mudanças inevitáveis nos nossos roupeiros. É um abre caixas e gavetas que nunca mais acaba. Queremos acreditar que as roupas leves são mesmo para ficar e que os casacos ficam bem guardados até ao Outono.

Eu quero comer cerejas, pêssegos, ameixas, uvas e tomate rosa sem fim. Para as cerejas já pouco falta, para os outros mais um pouco de paciência.

Enquanto eles não chegam, recuso-me a voltar a ir buscar casacos, vou fazendo as minhas saladas quentes que tão bem me sabem.

Salada quente de Couve Coração 

Cortar a couve em juliana. Numa frigideira colocar azeite e alhos qb. Quando os alhos estalarem adicionar a couve e saltear cerca de 4/5m. Temperar de sal e pimenta. No fim polvilhar com coentros frescos. Simples e delicioso.

Boa semana e até breve.

Bolonhesa de Soja e Mudanças

IMG_4183.1

Sabia que com a idade íamos mudando o nosso gosto. No entanto agora me apercebo que, a meio caminho dos 40, as mudanças são mais do que muitas.

Nunca pensei que deixasse de apreciar manteiga mas aconteceu. Troquei as cenouras pela abóbora. O queijo com doce que fizeram parte da minha infância voltaram ao de cima e acompanham a fatia de pão. Nunca aprecei bananas mas cada vez mais me esforço por fazerem parte da minha alimentação. Os iogurtes naturais, feitos em casa, são perfeitos e não precisam de açúcar. A aveia entrou na minha alimentação e gosto dela com fruta e canela, não precisa de ser adoçada pois não sinto falta. A quinoa e o bulgur são presença assídua no meu prato e aos poucos vão ocupando o lugar das massas e do arroz. Dou por mim a beber sumos de fruta com vegetais crus e fruta. A granola feita em casa é do melhor que há para o lanche com iogurte. O que não muda é o meu amor pelos ovos, isso é para a vida.

Comecei a passar eternidades nos corredores da alimentação biológica e a sentir o apelo de outros sabores. E ,no seguimento de tanta mudança, procurando alternativas à carne que me vai parecendo cada vez mais gordurosa e de sabor estranho, trouxe para casa um pacote de soja granulada. As instruções de preparação eram fáceis e após procurar sugestões pela net decidi fazer bolonhesa. Uma boa alternativa cheia de sabor e comprovei que não sabe a ervas ou cereais… sabe a bolonhesa

Bolonhesa de Soja Granulada

Colocar 150gr de seja 15m de molho em água fria – rende bastante, o suficiente para 4 adultos. Passar por água e deixar escorrer num passador de rede. Fazer refogado a gosto e colocar a soja no tacho. Envolver e adicionar a água necessária. Cozinha pouco mais de 5m e está pronta uma refeição cheia de sabor e deliciosa.

Aos outros direi que é bolonhesa de frango. A mim se ma tivessem dado como sendo de frango a única coisa em que iria reparar é que o frango tinha sido picado 3 vezes para ficar tão macio :)

Até breve.

Verde e Sésamo

???????????????????????????????

 

Tenho dias assim, de verde e sésamo. Dias em que só me apetece um bom prato de alface e ovos. Dias em que o pouco é muito e se traduz sempre numa sensação de bem-estar que poucos entendem. Parte da minha felicidade à mesa está ligada aos ovos, e sim, sou muito mais feliz quando partilho o meu dia com eles.

Salada de alface com cebola e sementes de sésamo temperada de azeite e vinagre de framboesa, outro dos meus amores de mesa :)

Boa semana e até breve.

Bacalhau na Frigideira

bacalhau na frigeideriaRefeição rápida e cheia de sabor. Barrigas felizes e soninho descansado.

Bacalhau na Frigideira

Cozer lombos de bacalhau – as supremas de bacalhau saem sempre bem – e desfiar em lâminas. Cozer batatas, cenouras e ovos qb.

Numa frigideira colocar alhos esmagados, azeite e folha de louro. Assim que os alhos estalarem adicionar o todos os ingredientes e saltear cerca de 3m até estar bem perfumado. Servir com coentros picados.

Até breve.

Uma Salada Quente

IMG_4047.1

E porque a semana começa cinzenta, e promete continuar, aqui fica uma sugestão bem colorida que serve de acompanhamento ou mesmo de refeição.

Salada Quente de Couve, Abóbora e Tomate

Numa frigideira colocar azeite e alhos e deixar que estes libertem o aroma. Juntar a abóbora em fatias finas e a couve em juliana. Temperar de sal e pimenta e deixar cozinhar, cerca de 4/5m. Por fim adicionar os tomates cortados em 4 e polvilhar com coentros frescos picados. Envolver bem e servir. Bem bom.

Boa semana e até breve.

Com esta sugestão participo no passatempo do blog da Vanessa Pazeres Saudáveis.

Creme de Abóbora com Lascas de Bacalhau

IMG_3479.1

Há dias em que vou para a cozinha e acabo por dar um rumo diferente ao jantar. Tinha planeado creme de abóbora e um esparguete com bacalhau. Mas, as barrigas famintas fizeram acelerar a mente e decidi juntar fios de aletria e lascas de bacalhau cozido à sopa, uma espécie de 2 em 1. Soube tão bem que já se repetiu várias vezes. Barrigas felizes e soninho descansado :)

Bom fim-de-semana e até breve.

Bolo Integral de Iogurte e Maçã

IMG_4030.1

Depois de um post detox fica a sugestão de um bolo feito em partes iguais de farinha integral e farinha branca, sem adição de manteiga, azeite ou óleo. Boa parte do bolo foi devorado antes de sairmos de casa. Feito na noite anterior, durou até ao final da tarde do dia seguinte mantendo-se húmido e macio. A julgar pelos elogios vai ser para repetir. Mais uma sugestão saudável, ou bem menos calórica, afinal, a alimentação deve incluir um pouco de tudo ;)

IMG_4029.1

Bolo Integral de Iogurte e Maçã

120gr de maçã Reineta ralada e envolvida em 30ml de sumo de limão; 150gr de iogurte magro com pedaços; 4 ovo; 100gr de açúcar amarelo; 110gr de farinha integral; 110gr de farinha para bolos com fermento ; Pitada de canela; 1/2 colher de chá de fermento para bolos

Ligar o forno a 180ºC. Bater os ovos com o açúcar até estarem fofos e volumosos. Adicionar o iogurte, bater mais um pouco, depois a maçã ralada, e bater novamente. Peneirar as farinhas juntamente com a canela e o fermento para bolos. Juntar as farinhas peneiradas e bater em velocidade média até estar tudo misturado. Untar uma forma e colocar a massa. Vai ao forno a cozer cerca de 40m. Fazer o teste do palito e assim que sair seco tirar o bolo do forno. Deixar a arrefecer na forma e só depois desenformar.

Enjoy it.

Boa semana e até breve.

It’s Smoothie Time

IMG_3483.1

É o que se segue após uns dias cheios de hidratos de carbono que nem as longas caminhadas conseguiram levar.

IMG_3874Smothie anti-oxidante 

Abacaxi, iogurte natural magro, frutos vermelhos congelados, sementes de chia. Uma sugestão de um livro cheio de boas dicas de sumos e smothies. Bem bom, o smothie e o livro.

Volto em breve com um post das férias.

Bom fim.de.semana.

Granola – In Love

IMG_3463.1

A granola é uma mistura de cereais torrados que pode levar oleaginosas e até fruta desidratada. É uma boa aliada ao bom funcionamento intestinal, saudável e cheia de fibras.

Cá em casa desaparece num instante e tem sido uma boa companhia nos intervalos entre refeições com iogurtes caseiros.

Pode misturar-se o que mais apetecer, fica ao gosto de cada um. Esta última tinham flocos de cevada, flocos de aveia, pevides de abóbora, sementes de sésamo e girassol, amêndoas e xarope de milho.

Ligar o forno a 180ºC. Misturam-se os flocos, sementes e amêndoas numa taça. Coloca-se um pouco de xarope de milho a aquecer no microondas e deita-se sobre a mistura envolvendo tudo para ligar.

Colocar papel vegetal no tabuleiro do forno e espalhar a mistura. Ir vigiando e mexendo a cada 8/10m, no total cerca de 30m. Depois é só aguardar que arrefeça e guarda-se em frasco hermético onde se mantém perfeitamente crocante após cada utilização.

Com o cheirinho que fica por casa o difícil é para de comer ainda morna.

Até breve and get inspired. 

Creme de Couve Flor e Coentros

IMG_3033.1

A couve flor tem um sabor muito característico que não agrada a todos, mas eu gosto bastante. Com uma couve flor grande para gastar uma sopa pareceu-me a melhor forma de o fazer. Não tem que enganar.

Cove flor q.b., água, cebola e pitada de sal. Depois de cozida passar a varinha mágica até ficar cremosa a gosto – a cremosidade vai depender da quantidade de água que se coloca na panela.

Para evitar surpresas, depois de cozida, retiro água da cozedura até 2 dedos abaixo da couve e coloco num jarro alto. Passo a varinha, e, se for preciso, vou adicionando a água da cozedura até ao ponto.

Por fim juntar um molho de coentros frescos e passar novamente a varinha mágica. Deixar cozinhar em lume baixo mais uns 5m e temperar de azeite. Servir com croutons. Bem boa.

Até breve e votos de uma excelente semana.

Prazeres Saudáveis de Alfarroba

IMG_3473.1

Recentemente tive aqui no blog a visita da Vanessa que me desafiou a participar no seu passatempo de Prazeres Saudáveis. De imediato senti-me tentada até porque as receitas que por aí vêm são, acima de tudo, super saudáveis.

IMG_3468.1

Um dia destes o nosso pequeno-almoço teve crepes feitos de farinha integral e alfarroba. A alfarroba é rica em fibra e de sabor achocolatado. Fica bem em bolos, pães, biscoitos e até mesmo em crepes, é só deixar a imaginação fluir e depois saborear.

Crepes de Alfarroba

40gr de farinha integral, 10gr de farinha de alfarroba, 10gr de açúcar amarelo, 125gr de leite, 1 ovo batido

Misturar os ingredientes secos. Adicionar aos poucos o leite e ir mexendo até desfazer os grumos. Por fim juntar o ovo batido e misturar bem.

Estas medidas rendem cerca de 10 mini crepes pois é como somos fãs cá em casa. Uso uma mini frigideira em lume médio/baixo onde passo um papel com um pouco de óleo de milho ao de leve e uma única vez pois não se colam. Coloco cerca de 20/30ml de massa na frigideira e assim que a massa deixa de fazer bolinhas viro para cozinhar do outro lado. Depois são mais uns segundos de calor e assim que se agita a frigideira e o crepe se solta está pronto.

Até breve.

Cama de Legumes Salteados

???????????????????????????????

Diz a minha mãe que quem bem fizer a cama bem se deita. Digo que sim, e esta cama é simplesmente deliciosa e prática. Tudo o que precisamos é de ir ao mercado, e, ao invés de gastar um saco de mistura de legumes na sopa, salteá-los. Garanto que são uma mistura de sabores muito boa.

Neste saquinho havia courgette, cenoura, feijão verde, alho francês. Um bom vício, saudável e económico.

Colocar azeite e alhos esmagados num wok ou frigideira anti-aderente. Adicionar os legumes e saltear. Temperar de sal e pimenta a gosto. Desfrutar cada garfada de sabor.

Até breve e boa semana.

Panquecas de Caracol

???????????????????????????????O dia é de Primavera, céu azul e tempo ameno. O vento deixou-nos por breves momentos, como que a fazer figas a um fim-de-semana que se prevê ventoso e com nuvens. Por isso, deixo a sugestão para despertar ao sabor destas panquecas deliciosas. Quase, quase, a fazer lembrar um bolo e que se derretem na boca. As miúdas chamam-lhe panquecas de caracol e eu concordo. A mistura da canela torna-as irresistíveis.

Panquecas de Caracol

Panquecas de Caracol

200gr de farinha; 1 colher de sopa, rasa, de fermento para bolos, pitada de sal fino, 20gr de óleo de milho, 30gr de açúcar, 300gr de leite, 2 ovos, canela em pó q.b.

Num copo alto bater os ovos com o leite e por fim adicionar o óleo. Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar. Abrir uma cavidade no centro e juntar a mistura líquida. Com uma vara de arames misturar tudo. Retirar uma porção de massa e adicionar canela em pó e voltar a misturar.

Colocar uma frigideira anti-aderente em lume médio. Colocar uma porção de massa e logo de seguida juntar um pouco da massa com a canela dando a forma de espiral, para simplificar esta parte utilizei um copo com bocal. Deixar cozinhar até a massa deixar de fazer borbulhas e virar do outro lado. A panqueca estará pronta quando agitar a frigideira e ela se soltar. Servir com morangos, portugueses e bem docinhos, e desfrutar de todo o sabor.

Até breve.

Guisado de Argolas com Arroz

Guisado de Argolas

Nem sempre é fácil colocar as miúdas a comer algo que nem eu comia na idade delas, mas não desisto. Em tempos contaram-me que em França não fazem menus especiais para criança e que desde pequenos são familiarizados com toda a comida. Nunca averiguei a veracidade da informação mas em breve saberei se é verdade ou não :)

Começo a semana a  partilhar uma forma de fazer argolas de pota, uma gosta a outra nem por isso. Como a maioria vence a que gosta menos tem que se ir habituando à ideia.

Muito fácil e rápido de fazer, como se quer durante a semana.

Fazer um refogado com alhos e cebola picada. Adicionar a cenoura em fatias bem finas e deixar cozinhar um pouco. Juntar as argolas e temperar a gosto, uso pitada de sal, e um pouco de polpa de tomate com oregãos. Colocar um pouco de água morna e assim que levantar fervura adicionar o arroz e deixar cozer. Servir com coentros frescos picados.

Boa semana e até breve.

Iogurte Mascavado

Iogurte mascavadoA semana foi longa e não me deixou tanto tempo quanto desejava para este meu hobbie. Novos projectos se avizinham e há muito trabalho pela frente. A palavra de ordem é organização mas a vida é feita de escolhas.

Por isso, e antes que o tempo não estique, passei por aqui para partilhar mais uma vez os iogurtes caseiros.

Diz-se que em equipa vencedora não se mexe, mas, de vez em quando, podemos ajustar sempre qualquer coisa ou introduzir um elemento novo. Desta vez achei que o açúcar mascavado faria a diferença no sabor e não me enganei. Ando, definitivamente, enamorada pelos iogurtes caseiros.

Iogurte Mascavado

1Lt de leite m/g; 50gr de leite em pó; 70gr de açúcar mascavado; 1 iogurte natural; 2 gotas de corante amarelo

Colocar o leite ao fogo com o açúcar. Deixar que o leite aqueça o suficiente até o açúcar desfazer, mas sem deixar ferver – se conseguir colocar o dedo no leite por 5 segundos e não sentir queimar está no ponto certo.

Numa taça colocar o iogurte com o corante e o leite em pó. Misturar bem de modo a que não fiquem grumos. Adicionar a mistura ao leite e mexer até estar bem diluído. Distribuir pelos copos da iogurteira e deixar cerca de 10h. Findo este tempo colocar no frigorífico pelo menos 3 a 4 horas. Faço à noite e de manhã é só guardar no frigorífico e saborear ao almoço. Fazer pela manhã também é uma óptima solução, pois, desta forma, quando se chega a casa colocam-se no frio e passam por lá a noite, o que lhes dá a textura perfeita, pelo menos para mim.

Até breve e bom fim-de-semana.

Bacalhau com Esparguete em 20m

Bacalhau com esparguete em 20m

Não são precisas horas intermináveis de volta do fogão para que a refeição fique perfeita. O tempo que se tira ao fogão sobra para saborear esta massinha e espreguiçar no sofá com as minhas meninas crescidas que ainda pedem miminhos, e eu dou.

Bacalhau com Esparguete em 20m

400gr de Bacalhau desfiado; alhos esmagados; cebola picada; azeite; louro; polpa de tomate a gosto – esta variedade dá um sabor muito bom à comida; esparguete express – um esparguete fino de cozedura rápida e muito bom; coentros picado qb

Cozer o bacalhau e reservar a água. Colocar o azeite, alhos e louro num tacho e deixar que os alhos comecem a estalar. Adicionar a cebola picada e deixar refogar um pouco. Adicionar o bacalhau e a polpa de tomate envolvendo o refogado bem para ganhar sabor e apurar o molho. Juntar água do bacalhau e assim que levantar fervura colocar o esparguete e deixar cozinhar. Se necessário juntar mais água, mas quente para não quebrar a cozedura. Servir com coentro picados.

Até breve e votos de uma excelente semana.

Brioche de Iogurte – que não fiz em 2013

Brioche de Iogurte

Ando para trás no tempo e esta receita tem lugar no blog desde 2010, depois 2011, 2012 e ups… não houve registo em 2013. É engraçado voltar atrás no tempo, no tempo do blog, dos primeiros posts, das fotografias tiradas com o telemóvel e cheias de vontade. É engraçado analisarmos este percurso de nós partilhado com o mundo e sentir que cada vez mais gostamos de o fazer e que este cantinho tem servido para conhecer meio mundo que partilha o mesmo gosto.

???????????????????????????????

Aqui fica mais uma vez a receita, que, não sendo minha, já a adoptei cá em casa.

Brioche de Iogurte

2 iogurtes naturais, 1 ovo batido, 75gr de açúcar, 500gr de farinha T65, 11gr de fermento seco, 50gr de manteiga cortada em pedaços

Colocar pela ordem acima na mfp e escolher o programa que amassa e leveda. Findo o tempo retirar para a bancada e amassar para tirar o ar. Dar o formato pretendido e deixar levedar cerca de 30m no forno ligado a 50ºC. Retirar e pré-aquecer o forno a 180ºC. Pincelar com leite ou ovo batido e levar ao forno até estar dourado.

Fica deliciosamente macio. Irresistível.

Uma semana longa e apenas visitas fugazes aos blogs. Aproveito para desejar um excelente fim-de-semana.

Ve-mo-nos em breve.